Fundep

UFMG recebe Gary Anderson, da Universidade de Nova York, para conferência sobre gestão educacional

Postado em Notícias da Fundep
Com apoio Fundep, evento no dia 5 de outubro discutirá temas como gestão educacional, políticas e reformas educacionais. Créditos: Arquivo pessoal.

Com apoio Fundep, evento no dia 5 de outubro discutirá temas como gestão educacional, políticas e reformas educacionais.

 

No dia 5 de outubro, quarta-feira, às 14h, o pesquisador Gary Anderson, professor emérito da Escola Steinhardt de Cultura, Educação e Desenvolvimento Humano da Universidade de Nova York (NYU), fará conferência na Universidade Federal de Minas Gerais com o tema New governance, news public management and the new professional: privatizing subjectivies (Nova governança, nova gestão pública e o novo profissional: privatizando subjetividades).

A conferência será ministrada em inglês, com tradução simultânea. Receberão certificados os participantes que se cadastrarem no Sistema de Gestão de Eventos da Universidade e confirmarem presença.

 

APOIO FUNDEP

Gary Anderson está na UFMG como convidado do Programa Cátedras Fundep/ Ieat (Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares). A palestra ocorre no auditório Neidson Rodrigues, da Faculdade de Educação (FaE), conjuntamente com o Seminário Internacional Políticas Públicas para a Melhoria da Educação, organizado pelo Grupo de Estudos sobre Política Educacional e Trabalho Docente (Gestrado) da FaE.

“Anderson é um estudioso de destaque na comunidade acadêmica internacional nas áreas de gestão educacional, políticas e reformas educacionais nos EUA, América Latina e Europa”, informa o Gestrado em seu site. “Nos últimos anos, obteve êxito na formação de equipes interdisciplinares, envolvendo pesquisadores de diversos países para a colaboração internacional em publicações e projetos de pesquisa”.

 

NOVA GESTÃO PÚBLICA

Entre os interesses de estudo do pesquisador está a crescente privatização do ensino público e da esfera pública. Nesse sentido, ele falará, em sua conferência, sobre como a Nova Gestão Pública – modelo de gestão que prega a utilização na administração pública de princípios e práticas adotadas no setor privado – está reformulando os profissionais do setor público.

“Uma preocupação central de minha pesquisa tem sido a dimensão simbólica da liderança educacional e as formas como os administradores ‘administram o significado’ (ou seja, discursos dominantes) nas escolas, distritos escolares e comunidades escolares”, explica Anderson, que já foi professor do ensino médio e gestor escolar, na sua página de perfil no site da NYU.

“Fiz vários estudos usando análise de discurso de textos escolares e de políticas, padrões nacionais e exames de licenciamento para administradores e relatos da mídia”, conta. “Esses estudos traçam a mudança do papel dos líderes escolares no contexto das demandas da ‘nova economia’ por maior mercantilização, corporatização e crescente privatização do ensino público e da esfera pública em geral”, acrescenta o professor.

 

Com Cedecom UFMG.

Skip to content