Fundep

Mulheres na Ciência integra a programação da She’sTech Conference 2021

Postado em Eventos C,T&I

Na sua 5ª edição, a conferência relembra sua jornada propondo discussões sobre as tendências do futuro, de 17 a 20/11

A She’sTech Conference, que fez história nos últimos quatro anos como o maior evento de Mulheres na Tecnologia do Brasil, será realizado entre os dias 17 e 20 de novembro. Além de contar com a participação de grandes nomes femininos da tecnologia que irão apresentar e discutir temas urgentes ligados à carreira, inovação, mercado, criatividade, diversidade e educação, o evento será 100% online, transmitido via YouTube e redes sociais. As inscrições podem ser feitas, gratuitamente, pelo site www.shestech.org/.

O projeto Mulheres na Ciência – coordenado pela Fundep em parceria com o State Innovation Center – vai trazer no dia 20/11, às 14h, um painel que vai apresentar a diversidade feminina com representantes que fazem as pesquisas e o ensino acontecerem em áreas diversas nas universidades.

São elas: Viviane Alves, professora da UFMG, que representa a Liga de Ciência Preta Brasileira e o projeto Parent in Science (recentemente premiado pela Revista Nature); Aline Santos, doutoranda em Fisiologia e Farmacologia da UFMG que traz a voz de quem precisa de acessibilidade nos ambientes de pesquisa, Gabrielle Weber, professora da Escola de Engenharia de Lorena (USP), que tem o lugar de fala da diversidade na ciência com ênfase na causa LGBTQIA+ e Dilian Caiafa, que tem em desenvolvimento um projeto de reportagem para retratar as pesquisadoras da América Latina. A mediação será realizada por Júlia Fernandes, que faz a gestão da comunidade Mulheres na Ciência, por parte da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), juntamente com a equipe do State Innovation Center.

“Sou cadeirante desde que nasci devido à uma condição genética chamada Atrofia Muscular Espinhal (AME). Cresci com as minhas limitações físicas e as aceito completamente. Mas nunca aceitei as limitações que o meio sempre me impôs. Quando fui para a universidade, aos meus 18 anos, vi que além dos desafios da vida adulta, eu teria que enfrentar inúmeros outros, mais cansativos, para simplesmente ocupar um lugar que muitas vezes me diziam que não era meu.

 Teimosa, rebelde, atrevida, brigona. Estes eram os adjetivos que eu escutava ao tentar ocupar um lugar que eu acreditava ser meu! Não foram – e ainda não são – poucos os desafios que uma mulher cadeirante enfrenta no meio profissional. Lutei muito para conquistar desde o direito de ter um banheiro adaptado no meu ambiente acadêmico até o direito de fazer uma graduação sanduíche pelo Ciências sem Fronteiras. Só não disseram que a única fronteira existente neste processo seria o preconceito. Atualmente, embora as ações que promovem a diversidade sejam mais bem definidas, os grupos minoritários ainda são pouco representados no campo das ciências e tecnologia. Por que será que o progresso ainda é tão limitado?”.

Aline Santos – Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Fisiologia e Farmacologia da UFMG e responsável pelo tema “Cadeirantes: desafios e oportunidades”.

 

 

 

“O Movimento Parent in Science visa aumentar a conscientização sobre as barreiras enfrentadas pelas mães acadêmicas, e também pais, mas com o foco das mulheres. A iniciativa avalia e ajuda a minimizar o impacto da maternidade na carreira das cientistas promovendo políticas públicas inclusivas para garantir o acesso, permanência e progressão das mulheres no STEM.  A Liga de Ciência Preta Brasileira congrega cientistas negrxs e para dar visibilidade à ciência feita por negrxs, bem como inspirar jovens negrxs por meio da representatividade”.

Viviane Alves, professora do ICB/UFMG, que representa a Liga de Ciência Preta Brasileira e o projeto Parent in Science.

 

 

Edição 2021

Neste ano, o evento será global e receberá Sharron McPherson, diretora fundadora do consórcio Women in Infrastructure Development & Energy (WINDE), o maior grupo de mulheres em investimentos de impacto social da África, e outras 150 palestrantes. No programa de mentoria, 60 mentoras disponibilizarão quase 500 mentorias individuais gratuitamente sobre diversas áreas de conhecimento. Os conteúdos serão divididos entre palestras, painéis, workshops e o público poderá interagir através de ferramentas como o Zoom e Discord.

O evento, cujas inscrições são gratuitas, visa promover o empoderamento econômico feminino, inspirar, engajar e capacitar mulheres que já atuam ou que pretendem atuar na área de tecnologia. Incluindo estudantes que estão escolhendo suas profissões ou pessoas interessadas em uma transição de carreira. Participantes e empresas que quiserem apoiar o movimento também encontrarão maneiras de fazê-lo durante ou após o evento através do site.

“Existem barreiras invisíveis que afastam as mulheres da tecnologia, desde a infância até a vida profissional. Trabalhamos para quebrar essas barreiras que, desde cedo, influenciam para que as mulheres sequer se sintam convidadas a entrar para o setor”, explica Ciranda de Morais, CEO e fundadora da She’sTech.

 

Como funciona a She’s Tech Conference

Serão quatro arenas, nas quais estarão disponíveis conteúdos sobre Analytics e Big Data, Blockchain, Carreira, Cultura Maker, Design UX/UI, Diversidade e Inclusão, Empreendedorismo e Inovação, Gestão e Negócios, IA, Machine Learning e Deep Learning, Internet das Coisas, Lógica de Programação, Marketing Digital, Metodologias (Scrum, Agile, DesignThinking), Cibersegurança, Startups, Sustentabilidade e Transformação Digital.

 A idealizadora e CEO da She’s Tech, Ciranda de Morais, é a criadora da Teoria das Portas de Vidro, sobre as barreiras invisíveis que afastam as mulheres da Tecnologia, que é a base de todo o trabalho do movimento desde 2017. Sua tese já foi apresentada em mais de 20 cidades no Brasil e em 2 missões no Vale do Silício, pode ser conhecida através do TEDx As Portas de Vidro: mulheres e tecnologia, que está disponível no Youtube. A partir de sua percepção sobre o número reduzido de mulheres na área, ela buscou criar o movimento que já impactou direta e indiretamente mais de 1,8 milhão de pessoas e centenas de empresas e instituições em torno do assunto.

“O mercado oferece muitas vagas. A nossa missão é conseguir fortalecer a presença de cada vez mais profissionais mulheres em um setor que cresce a cada ano, que tem bons salários e ótimas oportunidades, contribuindo para os objetivos 5 e 8 de desenvolvimento sustentável da ONU da agenda de 2030”, explica Ciranda de Morais.

Desafios das mulheres no mercado de tecnologia

Conforme levantamento da GeekHunter, startup especializada em recrutar profissionais de TI, somente em 2020 houve um crescimento de 310% na oferta de vagas na área de tecnologia. Além disso, o Banco Nacional de Empregos (BNE), verificou que, em comparação com 2020, houve crescimento de mais de 46% na oferta de vagas no setor.

Porém, as mulheres enfrentam desafios para ocupar essas vagas, por haver menos incentivo para que elas ingressem nesse mercado e mesmo para que se qualifiquem na área, as chamadas “Portas de Vidro”. Ciranda de Morais explica que, para equiparar as diferenças econômicas entre homens e mulheres, é preciso corrigir essas distorções, uma das missões da She’sTech. De acordo com o levantamento feito pelo Fórum Econômico Mundial, serão necessários mais de 130 anos para equiparar as condições econômicas de homens e mulheres.

“Essa é uma pauta urgente. As empresas mais valiosas do mundo são empresas de base tecnológica. O caminho é longo mas já estamos traçando soluções e colecionando grandes conquistas. Quanto maior o número de mulheres inspiradas e impactadas, maior será a chance de aumentarmos a presença feminina nesse espaço”, finaliza a CEO.

Nas últimas quatro edições da She’sTech, a conferência trouxe grandes nomes internacionais como Lady Mariéme Jamme fundadora do IAmTheCODE e da Spotone Global Solutions; Drª Yvonne Cagle, cientista e astronauta da NASA; Drª. Dorcas Muthoni, cientista da computação e integrante do Internet Hall of Fame; Mary Spio, head da CEEK VR, engenheira espacial; Drª. Laxmi Parida

Master Inventor no Computational Genomics no IBM Thomas J. Watson Research Center, entre outros nomes de destaque nacional.

Serviço:

 She’s Tech Conference 2021

Onde: shestech.org – 100% online

Data: De 17 a 20 de novembro

Mais informações: Inscrições gratuitas pelo site www.shestech.org/.

Skip to content