Fundep

Fundep apoia a 2ª edição do Ampére: Ecossistema de Mobilidade Elétrica do Brasil

Postado em Notícias da Fundep
O “Ampère: Ecossistema de Mobilidade Elétrica do Brasil”, um dos maiores eventos sobre mobilidade elétrica e energias renováveis do país. Créditos: Apère/Divulgação

Belo Horizonte recebe um dos maiores eventos de mobilidade elétrica e de energias renováveis do Brasil com soluções de alto nível para a redução da emissão de CO2  

 

Com o intuito de discutir e apresentar alternativas que substituam com eficiência os atuais veículos poluentes por modelos movidos a energia limpa, além de iniciativas de mobilidade urbana nas grandes cidades, Belo Horizonte recebe, entre 22 e 25 de novembro, o “Ampère: Ecossistema de Mobilidade Elétrica do Brasil”, um dos maiores eventos sobre mobilidade elétrica e energias renováveis do país. Serão 17 painéis técnicos ao longo quatro dias de evento que acontece no Mineirão, juntamente com o Congresso Internacional Ampère(AIC). 

 

A Fundep e a UFMG estarão presentes durante toda a programação. No dia 22, às 19h, vai haver a discussão “Haverá somente híbridos a etanol no Brasil ou teremos chance para os puros elétricos?”, com a presença das professoras Vânya Pasa, integrante Conselho Técnico do Programa Rota 2030 e docente do Departamento de Química da UFMG e, Flávia Consoni, docente do Departamento de Política Científica e Tecnológica (IG) da Unicamp, com mediação da executiva de Negócios e Parcerias da Fundação, Janayna Bhering. 

 

Na sequência, às 20h10, o painel “Como a mobilidade elétrica pode ser um vetor para fortalecer a indústria nacional”, terá como participantes o gerente de Desenvolvimento de Negócios para eMobility na Mercedes-Benz do Brasil, Mike Munhato, o diretor de Desenvolvimento Corporativo no Grupo CSC, Bruno Santana, a diretora executiva da Eletra, Ieda Oliveira e, também, com mediação de Janayna Bhering.  

 

No dia 23, às 16h10, o debate será sobre “Como a micromobilidade pode ser um turn point na forma de se deslocar nas cidades?”, com a participação do professor do Instituto de Geociências da UFMG Bráulio Fonseca; do gerente de Políticas Públicas e Advocacy na Tembici Rafael Tartaroti; do gestor da Carbono Zero, Leonardo Lorentz, e do fundador da Mobye. A moderação será do coordenador de pesquisa do Cebrap, Victor Callil.  

 

Em seguida, às 17h20 será realizado o painel “Como destravar a implementação dos ônibus elétricos nas cidades?”, com as participações de Edgar Barassa, membro da Barassa and Cruz Consulting (BCC), Marcus Regis, coordenador executivo da PNME (Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica), Gustavo Kummer, coordenador de projetos de inovação na PBH Ativos S.A e moderação de Flávia Consoni, professora do Departamento de Política Científica e Tecnológica (IG) Unicamp. 

 

O dia 24 começa com o painel “Quais são os entraves para a cobrança da recarga no Brasil?”, às 8h30, com a participação de Gilberto Prado, responsável pelo New Bussiness Development em E-Mobility na Raízen; Sérgio Carvalho, membro do Laboratório de Eletromobilidade (Lemob) e Alexandre Palis, consultor em Tecnologia da Informação e Comunicação, Mobilidade Elétrica e Inovação, com mediação do analista de prospecção e oportunidades, Bruno Portella. O segundo encontro, às 10h40, apresenta o tema “Cadeia de baterias para veículos elétricos: seremos um hub de agregação de valor na produção de minerais na região?”, com a presença do sócio-diretor na Cognitio, Jorge Boeira, do pesquisador no Sistema FIEP e Enzo Pasquali, representante da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), que vai contar com a mediação do analista de negócios e parcerias, Rafael de Paula.  

 

Fechando a programação, no dia 25, às 17h20, o painel “V2G-H na prática: o que deve ser feito para implementar?” terá entre seus participantes Luciana Canha, professora do Departamento de Eletromecânica e Sistemas de Potência da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) – instituição apoiada da Fundep; Lucas de Moraes Domingues, account executive LATAM da Wallbox e Andreas Zumschlinge, CEO na Parkstrom. O painel tem como moderador Zeno Nadal, Head of Customer Experience na startup GreenV.  Também neste dia haverá o painel “Retrofit – haverá uma solução racional para acelerar a eletrificação”, que contará com a presença  do professor do Departamento de Engenharia Elétrica da UFMG (DEE), Braz de Jesus Cardoso Filho.

 

Test-drive e interações 

 

Entre os dias 23 e 25 de novembro, a partir das 14h, o Ampère vai disponibilizar veículos elétricos (carros, motos e patinetes) para test-drive. No dia 26, haverá a inauguração da rota turística e sustentável da Estrada Real, que criou pontos de carregamento para veículos elétricos entre o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte e Conceição do Mato Dentro, juntamente com a premiação nacional para projetos em mobilidade elétrica.  

 

O prêmio contempla duas categorias: Prêmio Personalidade, voltado para o reconhecimento de trabalhos de impacto para a descarbonização dos transportes com a mobilidade elétrica, e Prêmio Empresa, nos quais as organizações deverão evidenciar ações e práticas concretas, alinhadas com a agenda ESG (sigla em inglês que significa: ações ambientais, sociais e de governança).
 

 

Fundep e Ampére: parceria pelo desenvolvimento da mobilidade elétrica 

 

A Fundep apoia o Ampère desde a sua 1ª edição, realizada no último ano. A Fundação esteve presente na programação técnica e on-line do evento, com painéis que envolveram temas relacionados às cidades inteligentes, a mobilidade urbana e elétrica, e realizando o lançamento do Verde – Hub de Energia Limpa e Renovável, coordenado pela Fundação. Neste ano, a parceria é mantida e se amplia aos eventos presenciais. 

 

“A participação da Fundep na Ampère tem o objetivo de estimular o diálogo para proposição da transição energética para o alcance da mobilidade sustentável. O objetivo é entender quais são as oportunidades que estão disponíveis e como a Fundação pode ser um elo de conexão entre os diferentes atores com o intuito de, a partir das diretrizes nacionais, estabelecer uma estratégia para a obtenção de resultados tecnológicos dentro do esperado”, explica a executiva de Negócios e Parcerias, Janayna Bhering, que reforça o compromisso da Fundep junto à Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica.  

 

“Estamos na coordenação de dois grupos de trabalho da PNME que são “Ciência e Tecnologia”, que analisa o que temos de principais tendências tecnológicas e as oportunidades de desenvolvimento e o comitê de ”Infraestrutura de recarga”, que discute um dos grandes gargalos para que o país possa ter uma maior capilaridade na inserção dos veículos híbridos ou 100% elétricos no país”, finaliza. 

 

2ª Edição | Ampère: Ecossistema de Mobilidade Elétrica do Brasil 

22 a 25 de novembro de 2022 –  Mineirão, Belo Horizonte (BH) 

Inscrições gratuitas pelo site do evento: www.eventoampere.com.br 

 

 

Skip to content