Fundep

Evento marca início das atividades científicas do Centro de Inovação em Inteligência Artificial para a Saúde da UFMG

Postado em Impacto Fundep
Inteligência Artificial
Simpósio marca o início das atividades do Centro de Inovação em Inteligência Artificial para a Saúde da UFMG. Créditos: Unsplash (banco de imagens).

Anúncio de projetos contemplados, discussões sobre ética em inteligência artificial e abordagem multidisciplinar marcam a programação do simpósio.

 

O simpósio Inteligência Artificial para a Saúde: Oportunidades e Desafios marca o início das atividades científicas do Centro de Inovação em Inteligência Artificial para a Saúde (CIIA-Saúde). Sediado na Faculdade de Medicina da UFMG, o evento ocorre no Salão Nobre, no dia 9 de novembro, das 15h às 18h30.

Na ocasião, serão anunciados os primeiros projetos sobre inteligência artificial (IA) aplicada à saúde contemplados por edital. A depender da classe submetida, o financiamento pode chegar a R$ 400 mil por projeto. O encontro contempla, ainda, uma palestra internacional sobre ética no contexto da IA, que será ministrada pela professora Laura Candiotto (University of Pardubice, República Tcheca).

Interessados podem se inscrever, gratuitamente, pelo site do evento. Haverá transmissão no canal do CIIA-Saúde no Youtube.

 

Conexão para gerar inovação

O professor Emérito da UFMG, Virgílio Almeida, é o pesquisador responsável pelo Centro. Ele entende que o desenvolvimento de tecnologias do tipo no país garante a competitividade do Brasil no plano internacional. “A área de IA é nova no mundo inteiro e é uma necessidade vital para a saúde pública e suplementar. Vimos na pandemia como as tecnologias ampliam o atendimento, sendo a IA apontada como possibilidade de apoio médico”, defende. Ele ressalta que os projetos não substituem o elemento humano, mas auxiliam os profissionais nas atividades da área da saúde.

O projeto, que tem a Fundação de Apoio da UFMG como apoiadora desde a fase de estruturação, é uma parceria de pesquisadores, poder público e empresas, visando a aceleração do desenvolvimento de soluções, com pesquisas multidisciplinares básicas e aplicadas. A coordenadora de Educação e Difusão do Conhecimento do CIIA-Saúde e professora da Faculdade de Medicina, Zilma Reis, acredita que essa interação gera ótimos frutos. “Essa aproximação fornece subsídios para melhoria da saúde de indivíduos, mas sobretudo apoiará na saúde coletiva”, pontua.

São parceiras dos projetos selecionados a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e o Centro Universitário Facens.

 

Convidados do Simpósio

No dia do evento, estarão presentes representantes do governo do Estado de Minas Gerais, da Reitoria da UFMG, da Unimed e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Entre os convidados estão gestores de serviços de saúde, pesquisadores, estudantes e comunidade em geral. Um dos focos da iniciativa é a formação de pesquisadores na área de IA. “Essa é uma oportunidade de despertar interesse de graduandos e pós-graduandos na área da tecnologia em saúde. Também é uma chance de aproximar a ciência do mercado e do estado, que conhecem os problemas atuais como ninguém”, completa a coordenadora de Educação e Difusão do Conhecimento do CIIA-Saúde, Zilma Reis, que é professora da Faculdade de Medicina.

Haverá sorteio de 10 bolsas para o curso Informativo em Ciência de Dados do CIIA-Saúde para os presentes ao evento.

 

Foco multidisciplinar e multi-institucional

A experiência da UFMG com projetos de IA em saúde foi um dos pontos cruciais para a escolha da Universidade como uma das sedes nacionais de inovação no setor. Entre os projetos já avançados, a Faculdade de Medicina atua com tecnologia que usa luz de LED para calcular idade gestacional de bebês, também como apoio Fundep, e rede neural artificial que estima a idade de uma pessoa pelo eletrocardiograma.

A sede do Centro é no Departamento de Ciência da Computação (DCC), do Instituto de Ciências Exatas (ICEx). Diversas unidades da UFMG estão envolvidas, incluindo as da área da saúde, ressaltando o caráter multidisciplinar. A Universidade também apoia o CIIA-Saúde via Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT).

Além dos professores Virgílio Almeida e Zilma Reis, a coordenação do projeto é composta pelo professor do DCC/ICEx Wagner Meira Junior (diretor), pelo professor da Faculdade de Medicina  Antônio Pinho Ribeiro (vice-diretor)  e pelo professor do DCC/ICEx, Gilberto Medeiros Ribeiro (Coordenador de Transferência de Tecnologia).

Os projetos selecionados para financiamento irão impactar não apenas na saúde de Minas Gerais, mas também em outros estados, incluindo a região amazônica.

 

CIIA-Saúde

O Centro foi contemplado em edital do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), publicado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Além do CIIA-Saúde, o Ministério instituiu outros cinco centros oficiais no país.

O financiamento é feito pelo MCTI, Fapemig e parceiros privados (Unimed-BH, Intel, Splice e Kunumi). Um dos principais objetivos do Centro é desenvolver e transferir soluções inovadoras para o mercado, por meio de pesquisa básica e aplicada, contribuindo para a formação de mão de obra qualificada, aumento da competitividade das empresas brasileiras e para o bem-estar social.

Dentre os resultados esperados estão o desenvolvimento de protótipos de soluções de IA, prestação de serviços para empresas privadas e setor público, criação de novas empresas com foco em IA e saúde, publicação de artigos científicos, formação de mestres, doutores, pós-doutores e capacitação de profissionais nesta área.

Acompanhe o projeto nas redes sociais Instagram e Twitter. É possível entrar em contato também pelo e-mail: iasaudeufmg@gmail.com

 

I Simpósio de Inteligência Artificial para a Saúde: Oportunidades e Desafios

9 de novembro, de 15h às 18h30

Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais – Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil

Com transmissão on-line

Inscrições disponíveis no portal do evento.

 

Com Assessoria de Imprensa da Faculdade de Medicina da UFMG.

Skip to content