Fundep

Com 95% dos votos válidos ponderados, chapa UFMG Plural vence eleições para Reitorado

Postado em UFMG
Sandra e Alessandro, Chapa UFMG Plural, vencem consulta à comunidade universitária UFMG
Sandra Goulart Almeida e Alessandro Fernandes Moreira foram indicados, pela comunidade, para permanecer mais quatro anos à frente da Reitoria da UFMG

Crédito: Carlos Mendonça/UFMG

Atuais Reitora e Vice-reitor da UFMG, Sandra Goulart Almeida e Alessandro Fernandes Moreira mobilizam maior número de votantes já registrados na consulta à comunidade universitária e devem encabeçar listra tríplice a ser enviada ao Ministério da Educação

 

Em um processo realizado todo online e que mobilizou o maior número de votantes já registrado na história das consultas à comunidade acadêmica da UFMG, a chapa  UFMG Plural, formada pela professora Sandra Regina Goulart Almeida  e Alessandro Fernandes Moreira, atuais Reitora e Vice-reitor da Universidade,   obteve 95,25% dos votos válidos ponderados na consulta à comunidade ocorrida nesta quinta-feira, dia 11.

Por meio do perfil da chapa no Instagram, Sandra Goulart e Alessandro Moreira agradeceram o apoio dado à chapa. “Diante de um momento de adversidade e incerteza, os votos recebidos são manifestações da confiança e do reconhecimento de que podemos contribuir de forma qualificada, mais uma vez, com a construção de uma UFMG de qualidade e referência para nossas cidades, nosso estado e nosso país. As ideias e proposições que apresentamos durante a campanha resultaram do amplo diálogo que mantivemos com a comunidade universitária, entendendo que a qualidade se faz na diversidade”, afirmaram os dirigentes.

A chapa UFMG Plural teve 25.324 votos válidos ponderados, sendo 21.924 entre os docentes, 2.542 entre os técnicos-administrativos e 857 entre estudantes de graduação, pós-graduação e da Escola de Ensino Básico e Profissional (Ebap). O sistema de ponderação de votos – previsto no Estatuto da UFMG, que segue o decreto 1.916/96 do governo federal – estabelece que o sufrágio dos servidores docentes tem peso de 70. Os segmentos dos servidores técnico-administrativos e dos estudantes têm o mesmo peso: 15.

Em relação à votação absoluta, Sandra e Alessandro receberam 2.200 votos dos servidores docentes (houve 119 votos em branco no segmento), 1.615 dos técnicos-administrativos (com 45 sufrágios em branco) e 5.719 de estudantes. No segmento discente, houve apenas 47 votos em branco.

Sandra e Alessandro destacaram a “condição única” da UFMG para “promover mudanças universais”. “As universidades públicas são sólidos esteios e atuam em várias frentes, sempre com base no conhecimento e na ciência e em permanente articulação com a sociedade. São essenciais para o país, geram riqueza, melhoria da vida e bem-estar para as pessoas”, ressaltaram. Eles sustentam, ainda, que a gestão de uma universidade da importância e da complexidade da UFMG “requer atenção cotidiana e cuidado com as pessoas que dela fazem parte e com os seus projetos de futuro”.

Apuração foi realizada na Sala de Sessões da Reitoria:
Crédito: Carlos Mendonça | UFMG – Apuração foi realizada na Sala de Sessões da Reitoria, com transmissão ao vivo pelo YouTube
Apuração
A apuração começou logo após o encerramento da consulta, às 20h, com a inserção das senhas dos guardiões da apuração, o professor e ex-reitor Ronaldo Tadêu Pena, e a servidora técnico-administrativa Cristina del Papa, integrante do Conselho Universitário. Eles compuseram a junta apuradora, juntamente com o professor Elder Sousa e Paiva e a estudante Luiza Datas Cruz, ambos integrantes da Comissão Eleitoral.

 

O trabalho foi realizado na Sala das Sessões da Reitoria e reuniu, além da junta apuradora, fiscais da chapa UFMG Plural, técnicos da Diretoria de Tecnologia da Informação e da Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC). A apuração foi transmitida ao vivo pelo canal da CAC no YouTube.

Estavam aptos a votar os servidores (docentes e técnico-administrativos em educação) em efetivo exercício e os estudantes maiores de 16 anos, de todos os níveis, que estavam efetivamente matriculados. A lista de votantes foi estabelecida com base na situação cadastral dos integrantes da comunidade universitária em 4 de novembro.

O sistema de consultas usado no processo é protegido por criptografia para impedir a interceptação do voto via internet, a quebra do seu sigilo ou sua alteração por terceiros. A ferramenta já vinha sendo utilizada com sucesso na eleição de representantes para colegiados, como o Conselho Universitário e o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), e de diretores de unidades.

Lista tríplice


Em consonância com a legislação vigente e com o regulamento da consulta à comunidade, o Colégio Eleitoral da UFMG receberá, na quarta-feira, dia 17 de novembro, inscrições de chapas com vistas à elaboração da lista tríplice que será encaminhada ao governo federal. O procedimento deve ser formalizado presencialmente, no horário das 14h às 18h, na Secretaria dos Órgãos de Deliberação Superior (Sods), instalada no quarto andar do prédio da Reitoria, no campus Pampulha.

Com Portal UFMG

Skip to content