Fundep

Cerimônia marca recondução de Sandra Goulart e Alessandro Fernandes à frente da UFMG 

Postado em UFMG
Sandra será a primeira dirigente da UFMG a assumir a Reitoria por dois mandatos.

Jaime Arturo Ramírez, presidente da Fundep, destacou liderança da professora Sandra Goulart em seu discurso, durante a cerimônia.

Cerimônia ocorrida na sexta-feira, 8 de abril, marcou simbolicamente a recondução da reitora Sandra Regina Goulart e oficialmente a posse do vice-reitor, Alessandro Fernandes Moreira. A solenidade ocorreu no auditório da Reitoria, no campus Pampulha da UFMG, com transmissão para o auditório nobre do Centro de Atividades Didáticas 1 (CAD 1) e pelo YouTube.

A professora já havia sido reconduzida por meio de ato administrativo publicado no Diário Oficial da União, no dia 18 de março. No dia 25, a reitora foi empossada pelo então ministro Milton Ribeiro, por meio da assinatura do termo no Sistema Eletrônico de Informações (SEI).

Escolhido para fazer a principal saudação da cerimônia, Jaime Arturo Ramírez, atual presidente da Fundep e reitor da UFMG na gestão 2014 – 2018, relembrou trajetória da professora Sandra Goulart em cargos de gestão na Universidade – incluindo a atuação como vice-reitora em seu mandato. Em seu discurso, o professor afirmou que o “melhor dela ficou reservado para o momento em que mais precisamos”.

“Ousada, hábil e elegante”, segundo professor Jaime Ramírez, Sandra Goulart “soube administrar a UFMG, nos últimos quatro anos, enfrentando severos cortes orçamentários e a excepcionalidade da situação gerada pela pandemia de covid-19”.

O professor destacou que a reitora reconduzida “não aceita retrocessos, não comunga com o obscurantismo e defende com coragem, de forma altiva e inegociável, os princípios fundamentais de atuação da Universidade”. “Conforta-nos saber que a UFMG pode continuar contando com sua liderança, ao lado do professor Alessandro Moreira”, concluiu.

Tempos adversos 

Sandra Almeida afirmou que ela e a equipe da gestão que se encerra sabiam desde o início que não seria fácil, “mas o tamanho do desafio que tempos tão adversos nos reservaram superou todos os diagnósticos”. Para a reitora, foi preciso enfrentar uma “confluência de dificuldades incomuns que demandaram da Universidade capacidade particular e inusitada de articulação interna, coesão institucional, resiliência, empatia e adaptação a novas situações”.

Depois de afirmar que a UFMG, assim como muitas de suas congêneres, “não parou um minuto sequer durante a pandemia”, Sandra Goulart enumerou realizações da Universidade nesse período, como a criação de um comitê interno de enfrentamento da covid-19, a produção de testes diagnósticos, o desenvolvimento de tecnologias e materiais e o conjunto de pesquisas simultâneas visando propor alternativas de imunizantes.

Ela agradeceu à equipe que a acompanhou nos últimos quatro anos. Sobre o professor Alessandro Moreira, que também retorna à direção da UFMG, Sandra Goulart disse que “seu bom humor constante e abertura ao diálogo serão imprescindíveis nos caminhos a serem trilhados”.

 

Fortalecimento estratégico 

Em seu discurso, a reitora salientou que, em outros países, o fortalecimento dos sistemas de universidades, em articulação com os sistemas de ciência e tecnologia, foi essencial para mudanças sociais e econômicas importantes.

Se por um lado, disse a reitora da UFMG, a crise mostrou o quão frágil é a presença humana na Terra; por outro, demonstrou também que “a humanidade é capaz de se adaptar rapidamente e que são fundamentais o conhecimento científico e os saberes plurais acumulados pelas gerações que nos precederam, mantidos e continuamente expandidos exatamente pelas universidades de todo o mundo”.

 

Equipe da nova gestão 

A nova equipe de pró-reitores, assessores e diretores de órgãos da Administração Central também foi apresentada à comunidade da UFMG nesta sexta-feira (8), no auditório da Reitoria, no campus Pampulha.

A equipe, integrada por servidores docentes e técnico-administrativos de diversas unidades acadêmicas, acompanhou a cerimônia no auditório principal do Centro de Atividades Didáticas de Ciências Naturais (CAD 1). Em razão das medidas de biossegurança, os dois auditórios tiveram sua capacidade reduzida e a cerimônia foi transmitida pelo canal da UFMG no YouTube.

 

Auditório da reitoria, onde ocorreu a cerimônia, estava com capacidade reduzida devido à pandemia.
Auditório da reitoria, onde ocorreu a cerimônia, estava com capacidade reduzida devido à pandemia.

 

Saudações pelo novo mandato 

Ao longo da solenidade, Sandra e Alessandro foram saudados por representantes do Ministério da Educação, do Congresso Nacional, da Andifes e outras instituições. As boas-vindas aos dirigentes escolhidos pela comunidade da UFMG e confirmados pelo MEC ficaram a cargo do decano do Conselho Universitário, professor João Alberto de Almeida.

A solenidade teve a presença, presencial ou virtual, de autoridades como o secretário adjunto de Educação Superior do MEC, Eduardo Gomes Salgado, o comandante da 4ª Região Militar em Belo Horizonte, general Jorge Antônio Smicelato, o senador Alexandre Silveira (PSD-MG), a deputada estadual Beatriz Cerqueira (PT) e o presidente da Andifes, Marcus Vinícius David.

 

Com Assessoria da UFMG.

Skip to content