Fundep

11 de setembro: 20 anos depois

Postado em Notícias da Fundep
Atentado terrorista às Torres Gêmeas (EUA) em 11 de setembro de 2001
Crédito: Flickr TheMachineStops (Robert J. Fisch) – O avião da United Airlines que fazia o voo 175 chocou-se com o World Trade Center, em Nova York

Novo episódio do ‘Outra estação’, da Rádio UFMG Educativa, relembra atentado às torres gêmeas em 11 de setembro e analisa as consequências da Guerra ao Terror.

Na manhã de 11 de setembro de 2001, a programação da TV foi interrompida com a notícia de que um avião havia se chocado contra a torre Norte do complexo industrial World Trade Center (WTC), em Nova York, nos Estados Unidos, às 8h46. De imediato, muita gente supôs ser apenas um triste acidente. Mas, às 9h03, um segundo avião bateu contra a torre Sul, e as manchetes passaram a tratar o episódio como atentado.

Outros dois aviões caíram nos minutos seguintes, um deles no Pentágono; centro de planejamento militar do governo em Washington; e outro em uma região desabitada do estado da Pensilvânia. Logo se descobriria que os ataques haviam sido orquestrados pelo grupo terrorista al-Qaeda e executados por 19 militantes, que sequestraram quatro aviões. As aeronaves saíram da costa leste dos Estados Unidos em direção ao outro lado do país. Elas tinham os tanques carregados de combustível para cinco horas de viagem.

Os atentados mataram quase três mil pessoas e levaram os Estados Unidos a declarar a chamada Guerra ao Terror. O primeiro alvo foi o Afeganistão, ainda em 2001, sob a alegação de que o país escondia o mentor dos atentados; o terrorista saudita Osama Bin Laden. Dois anos mais tarde, os Estados Unidos se voltaram contra o Iraque, acusado de abrigar armas de destruição em massa.

 

Podcast

O novo episódio do Outra estação, da Rádio UFMG Educativa, apoiada Fundep, relembra o que foi o ataque ao WTC, quais foram seus objetivos e analisa as consequências do atentado para o mundo 20 anos depois da queda das torres gêmeas.

Neste episódio, a Rádio UFMG Educativa conversou com os professores Dawisson Lopes, de política internacional da UFMG, Reginaldo Nasser, de Relações Internacionais da PUC São Paulo, Augusto Teixeira, do Departamento de Relações Internacionais da Universidade Federal da Paraíba, e Samuel Feldberg, da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo e pesquisador do Centro Dayan da Universidade de Tel Aviv. O programa também traz relatos de duas pessoas que estavam em Nova York no momento do atentado: o brasileiro Marcio Boruchowski, que trabalhava em um edifício perto das torres gêmeas, e a franco-alemã Stephanie Habrich, que trabalhava em um banco na torre Sul do World Trade Center.  Acompanhe o podcast e saiba mais aqui:

 

 

(Agência de Notícias UFMG)

Skip to content