Fundep

Reconhecimento da dedicação à vida acadêmica e científica

Postado em Notícias da Fundep

Instituído em 1986, o Prêmio Fundep é uma distinção conferida a professores, pesquisadores e funcionários em exercício na UFMG que tenham realizado obras de valor para o avanço dos ramos das ciências, das letras ou das artes. Em sua 12ª edição, o Prêmio contempla sete profissionais com importantes contribuições para a construção de novos conhecimentos e o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão na Universidade.

Eles se somam aos outros 29 agraciados que, desde a primeira edição, em 1987, foram homenageados por sua trajetória profissional. Em cerimônia a ser realizada nesta quarta-feira, 19 de junho, o Prêmio Fundep será entregue, na categoria Professor Pesquisador, aos professores Israel Vainsencher, na área das Ciências Exatas e da Terra; Jacyntho José Lins Brandão, na área das Humanidades e Artes; Marcos Pinotti Barbosa, na área das Tecnologias; Maria Beatriz de Abreu Glória, na área da Saúde; Mauro Martins Teixeira, na área das Ciências da Vida; e Paulo Sérgio Lacerda Beirão, na área Transdisciplinar; e na categoria Servidor Técnico-administrativo, a Zélia Pires da Silveira.

“Destaque em seu campo de atuação, os sete agraciados representam o que a UFMG possui de melhor, o capital humano de nossa Universidade que a constitui como uma instituição de excelência, com projeção nacional e internacional. Como Fundação de Apoio da UFMG e como parte do ciclo de transformação do conhecimento em desenvolvimento, a Fundep, por meio do Prêmio, presta seu reconhecimento ao compromisso desses profissionais com a consolidação do saber acadêmico e o progresso da ciência e da tecnologia, sem se esquecer de sua abrangência e relevância social”, afirma o presidente da Fundep, professor Marco Aurélio Crocco Afonso.

Histórico

Nos primeiros cinco anos após a criação do Prêmio Fundep, a distinção era concedida anualmente a um profissional de uma das áreas de conhecimento em que se estrutura a UFMG, previamente definida. A partir de 1991, por decisão do Conselho Curador da Fundação, o Prêmio passou a ser concedido a cada três anos, contemplando todas as áreas de conhecimento da Universidade – Ciências da Vida, Ciências Exatas e da Terra, Humanidades e Artes, Saúde e Tecnologias.

Em 2008, o Prêmio contou com a inclusão de uma nova categoria: Servidor Técnico-administrativo, que visa reconhecer o trabalho de profissionais que tenham colaborado no apoio às atividades desenvolvidas na Universidade. Na 12ª edição, foi inserida, na categoria Professor Pesquisador, a premiação na área Transdisciplinar.

Da indicação ao prêmio

Os candidatos da categoria Professor Pesquisador são indicados ao Reitor da UFMG, em caráter reservado, pelas unidades acadêmicas da Universidade, por meio de suas congregações, e por premiados das edições anteriores. Para a seleção entre os indicados, são instituídas Comissões Técnicas temáticas, que analisam o conjunto de trabalhos acadêmicos desenvolvidos pelos candidatos ao longo da carreira, deliberando dois nomes para cada área a serem submetidos ao júri do Prêmio Fundep.

Na categoria Servidor Técnico-administrativo, o processo de indicação e seleção dos candidatos é similar ao dos professores, sendo as indicações enviadas ao presidente da Fundep. Cabe à Comissão Técnica específica, com base na análise curricular, definir dois nomes que serão submetidos ao júri.

O comitê de jurados – composto pelo Reitor, que o preside, os Pró-Reitores de Pesquisa, Pós-Graduação, Graduação e Extensão da UFMG, o presidente do Conselho Curador da Fundep e um representante de cada Comissão Técnica – decide sobre a atribuição do Prêmio em escrutínio secreto, por maioria absoluta de votos dos presentes, cabendo ao seu presidente o voto de qualidade.

O Prêmio consiste em diploma alusivo e importância em moeda nacional para cada contemplado. Conheça todos os agraciados pelo Prêmio Fundep aqui.