Fundep

Protozoário da doença de Chagas pode ser chave para vacina contra câncer

Postado em Notícias da Fundep

Protozoário causador da doença de Chagas – Trypanosoma cruzi – foi modificado geneticamente para ser utilizado na criação de uma vacina contra o câncer. Para o estudo, foram selecionados microorganismos incapazes de provocar a doença de Chagas. O vetor foi escolhido por causar vigorosa resposta de defesa no organismo.

A proposta é que o T. cruzi transgênico produza uma molécula característica de células tumorais, que passam a ser rapidamente reconhecidas pelo organismo. Essa memória permite que os tumores sejam destruídos com mais agilidade.

A pesquisa foi publicada na revista científica americana PNAS, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, no dia 21 de novembro. Diversos veículos da mídia brasileira também noticiaram o trabalho, como o Portal de notícias da Globo (G1), o jornal Estado de São Paulo, O Tempo e a Revista Época, entre outros.

Na prática

Testes com camundongos revelaram bom resultado da teoria: os animais receberam a vacina e ficaram protegidos contra um tipo de tumor de pele, o melanoma. E a expectativa é que a vacina funcione com outros tipos de tumores. Entretanto, ainda está em discussão se testes serão realizados em humanos.

O trabalho é resultado da pesquisa de doutorado da UFMG realizada por Caroline Junqueira, orientada pelo professor Ricardo Gazzinelli, coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Vacinas (INCTV). Além dos cientistas da UFMG, a pesquisa reuniu profissionais do Centro de Pesquisas René Rachou da Fundação Oswaldo Cruz (CPQRR-Fiocruz) e do Instituto Ludwig, de Nova York. O projeto de pesquisa conta com a gestão administrativo-financeira da Fundep.

Para os pesquisadores, essa descoberta pode ser promissora para o desenvolvimento de uma vacina eficaz contra o câncer.

Leia as matérias da Revista Época e da Globo.com.