Fundep

Presença marcada na SBPC

Postado em Notícias da Fundep

A Fundep tem marcado presença nos principais eventos científicos do Brasil. Nesse sentido, a Fundação se destacou também na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que aconteceu na capital maranhense de 22 a 27 de julho. Com o tema “Ciência, Cultura e Saberes Tradicionais para Enfrentar a Pobreza”, o encontro foi palco de debates sobre políticas científicas e de uma extensa programação com oficinas, palestras, mostras, apresentações de trabalhos, filmes, entre outras atrações.

Participando com estande, a Fundep estava representada pelos analistas de Negócios Magali Oliveira e Bruno Rafaelle e a gerente de Negócios, Anna Sophia Candiotto. A analista de Relações Institucionais Fernanda Pompermayer também visitou o encontro, que recebeu cientistas, pesquisadores, comunidade, agentes de instituições de ensino, de órgãos governamentais e de fomento.

Só é lembrado quem é visto

De acordo com Anna Sophia, a presença da Fundep no evento, que é considerado um dos maiores encontros de ciência e tecnologia da América Latina, é essencial para ampliar a visibilidade e fortalecer a imagem institucional. ?Ao participar da reunião objetivamos também divulgar a atuação, os produtos e serviços da Fundação, apresentar e vender o sistema Financiar, conhecer a concorrência, criar oportunidades para futuros negócios e também interagir e estreitar laços com os parceiros?, afirma. No evento estavam presentes parceiros importantes como a Marinha, o Instituto Nacional de Tecnologia (INT), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), entre outros.

Um contato de destaque, para a analista Magali, foi a aproximação com a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Maranhão. “O secretário visitou nosso estande, pôde conhecer mais a Fundep, se mostrou interessado, visitou o nosso site e já estamos conversando sobre parcerias”, conta Magali. Na opinião de Anna Sophia, esse contato no Governo do Estado pode gerar uma rede de possibilidades, transcendo até mesmo a fronteira do Maranhão. “Por meio da Secretaria, estamos analisando uma inserção em Rondônia, no Acre, entre outras regiões. A tendência é expandir”, acredita a gerente.