Fundep

Pesquisa ambiental acessível

Postado em Notícias da Fundep

Meio ambiente, por todo seu valor social e cientifico, é sempre uma pauta importante. Nos noticiários, podemos acompanhar os alertas sobre a sustentabilidade dos recursos naturais e a preservação do ecossistema, entre outras questões. A Fundep tem a oportunidade de atuar em diversas iniciativas em torno dessa temática prioritária, como nos exemplos dos projetos gerenciados pelo professor Britaldo Silveira Soares Filho.

Entre seus trabalhos, o professor coordena o Centro de Sensoriamento Remoto (CSR). Ligado ao Instituto de Geociências (IGC) da UFMG, o Centro desenvolve, desde 1991, pesquisas para levantamento de recursos naturais e estudos de vários problemas ambientais. Em outubro, o CSR inaugurou o Laboratório de Modelagem Ambiental (LAMAM), um espaço dedicado à representação do meio ambiente por meio de sistemas computacionais. O objetivo da modelagem é gerar diagnósticos e prognósticos sobre eventos/fenômenos ambientais e intervenções antrópicas. “Esse campo do saber foca em estudos de sistemas ambientais – ou seja sistemas com expressão territorial -, sob uma visão integrada das relações entre seus componentes socioeconômicos, políticos, culturais e naturais – meios físico e biótico”, explica William de Souza Costa, pesquisador associado do CSR.

A equipe do CSR lançou, também, uma iniciativa inédita em Minas Gerais: uma plataforma virtual de mapas – http://www.csr.ufmg.br/maps. “Nossa base de dados é ampla, está em constante atualização e gradativamente vamos adicionando novos temas e novas informações ou atualizações. Com essa plataforma, os dados ficam disponíveis pela internet, gratuitamente, para consulta ou download, ampliando o alcance dos trabalhos de modelagem ambiental para toda a sociedade, principalmente para a comunidade acadêmica e científica. “

Parceria que viabiliza

A Fundep tem participação importante nessas iniciativas. “Somos parceiros de longa data de diversas ações coordenadas pelo professor Britaldo”, fala Ana Paula Santos, da Gerência de Atendimento a Projetos (GAP) I. De acordo com ela, a Fundação apoia projetos que têm trabalhos desenvolvidos no LAMAM, atuando na gestão de aquisições de sistemas e equipamentos, pagamentos de pessoal e diárias, compra de passagens; portanto realiza a administração dos recursos dos financiadores que contratam o laboratório para prestar serviços de diagnósticos, levantamentos e estudos, como o Serviço Florestal Brasileiro e outras instituições, incluindo internacionais.

Os projetos contam com a atuação conjunta de muitos setores da Fundação. Além da GAP, perpassam também pelas Gerências de Negócios e Parcerias, de Pessoal e de Importação. Segundo Ana Paula, “são muitos projetos que contam com financiadores diversificados e isso torna a gestão complexa, exige extrema atenção da Fundação no âmbito das regras, acompanhamento intenso e alinhamentos de cada etapa com os coordenadores”, diz. Ela ressalta, ainda, o sentimento de atuar nessas ações: “tratam-se de estudos de prevenção ambiental, no tocante ao desmatamento, conservação, entre outras questões, e é um orgulho fazer parte”.

Denise Serpa, gerente da GAP I, compartilha o privilégio de participar: “são iniciativas extremamente importantes, tanto para a comunidade em geral quanto para a acadêmica, pois enriquecem os levantamentos e favorecem a formação dos estudantes. Com esse trabalho, a Fundep cumpre a sua missão de contribuir com o desenvolvimento de pesquisas. É gratificante podermos prestar esse suporte para que as equipes desenvolvam os trabalhos”. É nesse sentido que o pesquisador William de Souza Costa também destaca a atuação da instituição. “A Fundep tem um papel muito importante pela sua experiência e competência na administração de projetos de pesquisa, fazendo com que o pesquisador possa se dedicar mais ao desenvolvimento e à condução dos experimentos.”

O LAMAM foi destaque na mídia. Confira a matéria do jornal Estado de Minas.