Fundep

Navio Polar em ação

Postado em Notícias da Fundep

A parceria da Fundep com a Marinha vem trazendo benefícios para a própria UFMG. No dia 1º de janeiro, uma equipe de arqueólogos da Universidade partiu rumo à Antártica a bordo do navio Almirante Maximiano, adquirido por meio de projeto gerenciado pela Fundação.

A expedição ao continente gelado recebeu o nome de “Paisagens em Branco” e tem como objetivo investigar o processo de ocupação humana na Antártica. A pesquisa, liderada pelo professor Andrés Zarankin, do Departamento de Sociologia e Antropologia da UFMG, é a única no Brasil, na área de Ciências Humanas, a ser desenvolvida na região.

Conhecida como “Navio Polar”, a embarcação foi importada e equipada pela Fundep, numa operação que exigiu o envolvimento de diversas áreas da Fundação.

Almirante Maximiano

O navio possui 93,4 metros de comprimento e 13,4 metros de largura e é utilizado para pesquisas em áreas polares, visto que possui casco, motor e todas as demais especificações para navegação em gelo leve.

A embarcação é composta por laboratórios e equipamentos de ponta e dá suporte à Estação Antártica “Comandante Ferraz”, base brasileira na região. Além dos estudos no mar, a embarcação é responsável pelo transporte de pesquisadores (como a equipe da UFMG) e suprimentos para a base.

A aquisição do Navio contou com um período de reforma e atualização no estaleiro de Bremerhaven, na Alemanha, quando foram feitas todas as instalações para torná-lo apto às missões de destino. Na ocasião, o Comandante Fuad Gatti Koury, da Diretoria de Hidrografia e Navegação do Comando da Marinha, aprovou o trabalho e a agilidade da Fundep. “No que diz respeito à Fundação não tivemos nenhum problema durante todo o processo e só colhemos elogios. Em todas as nossas demandas recomendamos sempre a contratação da instituição, que se tornou uma importante parceira”, disse em depoimento ao Jornal da Fundep.

A expedição foi destaque no Jornal Tudo BH.