Fundep

Lemonade divulga startups vencedoras e movimenta mais de R$ 1,3 milhão em sua 16ª edição

Postado em Lemonade

Negócios de destaque se concentram em tecnologias para a área de vendas, jurídica, de marketing digital, saúde e social

 

Na última quinta (25), o Lemonade, um dos principais programas de aceleração de negócios em estágio inicial do Brasil, reuniu virtualmente mais de 180 pessoas para anunciar as startups finalistas de sua 16ª edição. Das 30 equipes selecionadas para o início da iniciativa, 16 permaneceram na segunda fase e cinco foram destaque do evento, apresentando seus negócios para o mercado, investidores e sociedade.

O evento foi aberto pelo professor Alfredo Gontijo de Oliveira, presidente da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), instituição realizadora do Lemonade em conjunto com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O presidente destacou a importância da inovação no contexto da pesquisa e ensino, ambiente que é propulsor do programa. “A inovação pressionada pela tecnologia cresce de forma exponencial. A harmonização dessa tensão criativa é o que leva a Universidade e a Fundep a estruturar programas como esse”. A gerente de inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), Cynthia Barbosa, reforçou a perspectiva afirmando que as startups são o novo sistema produtivo no país. “Para avançarmos como sociedade não há outro caminho a não ser promover a inovação científica e tecnológica no nosso estado e país. Exemplos disso são o Lemonade e o Outlab (programa que aprimora a área comercial de laboratórios)”.

As cinco startups finalistas do programa se concentram em tecnologias para a área de vendas, jurídica, de marketing digital, saúde e social. São elas: Buy Co., de intermediações para pequenos negócios; Ivy, de comunicação processual inteligente; Metrópole 4, que oferece conexão entre marcas e influenciadores digitais; OmmiLAMP, que realiza diagnósticos moleculares, inclusive desenvolvendo testes para a Covid-19; e Ser Solidário, de captação de recursos para projetos de alto impacto social.

Para Frederico David, fundador da Ser Solidário, a jornada de sair de um insight para um negócio real em três meses foi transformadora. “A ideia da startup existe desde 2017 e com o Lemonade conseguimos colocá-la em prática. Foi difícil acompanhar a imersão em meio à pandemia, mas agora estamos em outro patamar”, afirma.

 

Imersão empreendedora

Com treze semanas de duração, a 16ª edição do Lemonade aconteceu 100% digital acompanhando as tendências do cenário imposto pela Covid-19. Foram 116 empreendedores envolvidos em mais de 440 horas de programação. O avanço das startups no programa resultou em 17 encontros com investidores e mais de R$ 1,3 milhão de movimentações financeiras.

O Lemonade é promovido pela Fundep e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); co-realizado pela Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT – UFMG), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig) e pela agência de investimentos Fundepar; tem patrocínio do Santander Universidades; e conta com o apoio do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), do hub de inovação em bionegócios BiotechTown e da Cervejaria Sátira.

Assista o evento de anúncio das startups finalistas do Programa Lemonade aqui.