Fundep

Química UFMG abre as portas de seus laboratórios a alunos do ensino médio

Postado em UFMG

Fonte: Portal UFMG

Nova edição do ‘Projeto 1000 Futuros Cientistas’ ocorre nesta quarta-feira

“Despertar o interesse pela vida acadêmica”. É com essas palavras que a técnica de laboratório do Instituto de Ciências Exatas da UFMG Janaína de Paula resume os objetivos do projeto de extensão 1000 futuros Cientistas. O programa, que abre as portas do Departamento de Química para estudantes de escolas públicas e privadas do estado, realizará mais uma edição nesta quarta-feira, dia 21 de novembro. Desta vez, serão recebidos alunos do ensino médio da Escola Estadual Maria Piedade, do município de Vespasiano.

Como explica Janaína de Paula, coordenadora da ação, o projeto foi idealizado em junho deste ano, apesar de algumas edições já terem sido realizadas anteriormente, de forma esporádica. “Começou com o desejo de ampliar o debate da Universidade com as escolas de educação básica e de trazer esses alunos para o ambiente acadêmico. Como a maioria das escolas, principalmente as públicas, não possuem equipamentos para o ensino prático, abrimos as portas dos laboratórios para que esses jovens tenham breve contato com esses espaços”.

Durante as visitas, os estudantes são acompanhados por monitores voluntários dos cursos de graduação e pós-graduação. Após introdução sobre noções de segurança e equipamentos do laboratório, os alunos realizam, com supervisão, experimentos químicos simples.

Avaliação e expansão

Janaína faz um balanço positivo dos resultados alcançados com o projeto. Segundo ela, a avaliação é feita com base nas respostas registradas em questionários aplicados aos professores e alunos antes e após a realização das atividades. “Os alunos ficam encantados com os equipamentos, e até os professores das escolas se emocionam e confessam que já aguardavam por uma oportunidade como essa, na qual os estudantes pudessem ter um contato com a prática”.

Há uma fila de espera de visitas programadas para o próximo ano, mas Janaína afirma que, para 2019, o intuito é expandir o programa, atrair mais escolas e, consequentemente, novos alunos. “Nossa intenção é tornar o programa regular e ampliá-lo para outras unidades acadêmicas”, revela a coordenadora.  As inscrições estão abertas para escolas e monitores voluntários. O cadastro pode ser realizado no portal do Departamento de Química.

Reportagem: TV UFMG