Fundep

Implantação de projetos automatizada

Postado em Notícias da Fundep

Quem é analista de projetos sabe o processo que é implantar no gerenciador uma nova iniciativa: com base no termo de outorga, é preciso preencher, manualmente, todos os campos de todas as abas. Entretanto, graças à tecnologia, essa rotina mudou para os analistas da equipe da Gerência de Atendimento a Projetos (GAP IV), atendentes exclusivos dos projetos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Um aprimoramento no sistema eletrônico da Fapemig permite que os profissionais cadastrados façam o download do termo de outorga em arquivo no formato XML, que contém os dados para a implantação. A Gerência de Tecnologia da Informação (Getin) da Fundep, por sua vez, realizou a adaptação no Gerenciador de Projetos para que a ferramenta seja compatível para receber o arquivo da Fapemig e, assim, parte da implantação do projeto é automaticamente preenchida.

Integração

De acordo com o gerente da GAP IV, Roberto Teixeira Junior, o processo para a integração dos sistemas durou cerca de dois meses. Segundo ele, nos períodos de testes, a equipe da GAP IV e a Getin perceberam pontos de melhorias para o arquivo XML, fizeram sugestões para a Fapemig e tiveram bons retornos. Também foi identificada uma função no gerenciador para automatizar o registro de outros campos que são padrões do financiador, mas que não estão no termo disponibilizado pela Fapemig.

O analista de projetos da GAP IV Bernardo Braulio Santos de Lima participou do trabalho de adaptação do sistema e ressalta que a automação não vai diminuir a responsabilidade do profissional na implantação do projeto. ?O analista precisa checar a precisão das informações preenchidas e continua com o dever de estudar a documentação.? Bernardo conta que alguns campos, que são específicos de cada projeto, ainda devem ser registrados pelo analista, como conta bancária, entre outros, mas que a automatização está sendo muito benéfica para o trabalho da equipe.

Agilidade e segurança

Segundo Roberto, essa automatização poupa, para os analistas, cerca de uma hora de trabalho em cada projeto. ?A economia de tempo é significativa, visto que, só em 2012, foram implantados 564 projetos e 1.277 subprojetos?, informa. Além disso, o preenchimento automático minimiza erros que eram possíveis no registro manual. ?A sincronização dos sistemas garante uma implantação ágil, otimizando as ações dos analistas, evita retrabalho e ainda reduz consideravelmente o risco de erros na implantação do projeto?, afirma Roberto.

Diferencial e padronização

O gerente acredita que a Fundep é uma das únicas fundações que tem sistema compatível com o da Fapemig e consegue realizar a implantação automática com qualidade. “E essa integração somente foi possível de ser realizada porque a Fundação tem um sistema de tecnologia de ponta”, acredita. O gerente de TI, Ramon Azevedo, confirma: “A ferramenta da Fundep é de última geração e isso possibilita o processo de conversão e amplia o diferencial”.

Roberto lembra ainda que a integração dos sistemas melhora a condição da Fundação na certificação ISO 9001:2008. “A implantação dos projetos está 100% padronizada.”