Fundep

Fundep apresenta nova diretoria colegiada

Postado em Notícias da Fundep

A Fundep realizou na última terça-feira, 18/05, no auditório da Reitoria da UFMG, o evento de apresentação de sua nova estrutura e de sua Diretoria colegiada. O encontro, para o qual foram convocados todos os colaboradores da Fundação, buscou apresentar os objetivos da mudança, os princípios de atuação dos novos diretores e as expectativas para a condução dos trabalhos.

O Conselho Diretor foi nomeado pelo Reitor da Universidade, professor Clélio Campolina Diniz, e conta com o Presidente, Prof. Marco Crocco, o Diretor de Desenvolvimento Institucional, Prof. João Furtado, e com o Diretor de Operações, Prof. Henrique Leite. Na ocasião, além de serem apresentados, os novos representantes tiveram a oportunidade de demonstrar um pouco dos princípios e planos para suas respectivas áreas e para a Fundep como um todo.

 

 

O evento contou com a participação do reitor; da vice-reitora, professora Rocksane de Carvalho Norton; do coordenador de Transferência e Inovação Tecnológica da UFMG, Rubén Dário Sinisterra Millan, e dos demais representantes da Fundep.

Atribuições

A formação de um Conselho Diretor – que vem substituir a antiga Diretoria-executiva da Fundep – foi uma decisão tomada para garantir mais governança à gestão da Fundação, mais transparência às suas atividades e contribuir para uma aproximação mais efetiva e cooperativa com a UFMG. A constituição da nova estrutura partiu da orientação do Ministério Público Estadual de Minas Gerais – órgão que vela pelas fundações – sobre a condução de instituições dessa categoria e ganhou corpo de acordo com as necessidades atuais da Fundep e suas perspectivas para o futuro.

À Presidência, cabe administrar a Fundação, em conjunto com o Conselho Diretor, traçando princípios e definido linhas de atuação, representar a Fundep junto aos parceiros, às instituições regulatórias e de fomento e junto à sociedade, além de atuar na condução de pessoal técnico e administrativo da Fundação.

A Diretoria de Desenvolvimento Institucional tem como missão se integrar com instituições públicas e privadas, tanto no país como no exterior, para mútua colaboração em atividades de interesse comum. Ela é encarregada de regular, segundo políticas definidas pela Direção colegiada, as relações entre a UFMG e a Fundep e entre elas e o ambiente externo.

A Diretoria de Operação vai consolidar a implementação do projeto de nova estrutura desenhado pelo planejamento estratégico, considerando não somente as mudanças no organograma interno, como as alterações na própria Diretoria. Ao mesmo tempo, vai trabalhar no sentido de dotar essa nova estrutura de uma funcionalidade melhor, mais ágil e eficiente.

Outra importante mudança realizada diz respeito à divisão da Superintendência-executiva em duas: uma de Desenvolvimento Institucional e outra de Operações, viniculadas às respectivas Diretorias. A primeira fica sob responsabilidade de Admir Ribeiro, enquanto que a segunda de Antônio Eugênio Faraci. A intenção é garantir mais flexibilidade e agilidade e atender as muitas demandas que a Fundação apresenta. Os superintendentes vão fazer a ponte entre os diretores e as rotinas da instituição, atuando para operar a implementação das diretrizes, monitorar os trabalhos e municiar a diretoria com informações.

Evento

 

 

Durante o evento, nosso presidente chamou atenção para a importância da constituição de uma estrutura colaborativa e participativa, onde a esfera decisória é compartilhada. Os demais diretores demonstraram seu interesse e satisfação em fazer parte da equipe da Fundação e chamaram os colaboradores para atuar junto a eles em favor do desenvolvimento da Fundep e da UFMG.

Em sua apresentação, o responsável pela Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CT&IT), Rubén Sinisterra, reforçou a relevância da UFMG e do conhecimento produzido na Universidade no cenário brasileiro e destacou a importância da Fundep para que esse processo se mantenha e ganhe força.

O Reitor ratificou as palavras de Rubén e ponderou sobre o importante momento que o Brasil vive e como sua situação frente ao restante do mundo mudou. “Nós somos responsáveis por isso e temos de agir para que essa mudança de patamar de nosso país realmente aconteça.”