Fundep

Celebração da Consciência Negra na UFMG

Postado em Eventos C,T&I
Novembro Negro UFMG


A iniciativa “Novembro negro: reflexões e práticas sobre ser negro” vai até 23 de novembro, tem o intuito de promover reflexão sobre a presença do negro na sociedade e na Universidade.

“A iniciativa visa à troca de afetos, à valorização e à visibilidade das práticas e saberes da negritude, bem como à formação e ao debate sobre asas relações raciais, a fim de promover uma cultura antirracista”, diz a diretora de Ações Afirmativas da Pró-reitoria de Assuntos Estudantis, Daniely Reis Fleury. Segundo ela, as atividades abordam a história e a identidade negra, a construção das pautas e lutas do movimento negro no combate ao racismo e enfatizar a potência e a expressividade de negros e negras nos diferentes espaços. A TV UFMG produziu um vídeo sobre o Novembro Negro. Assista: https://youtu.be/oD4_OnynYoU

Programação UFMG_Campus Pampulha

  • Exposição de fotos Contas e balangandãs – A África que Minas não vê
    Até 23/11 – Biblioteca Central UFMG
  • Feira de Empreendedores Negros
    Roupas, tecidos, ornamentos, adereços, instrumentos e outras mercadorias de temática negra produzidas por empreendedores negros.
    Até 23/11 – das 8h às 17h – Praça de Serviços
    Confira a reportagem da TV UFMG: https://www.youtube.com/watch?v=fxjtbVlW1Oo

A programação é aberta às comunidades interna e externa. Clique aqui e confira a agenda completa. Mais informações por e-mail: comunicacao@prae.ufmg.br

Visibilidade Negra na Escola de Enfermagem da UFMG

Entre os dias 20 e 22 de novembro, a Escola de Enfermagem promove o evento “Visibilidade Negra: Desafios e Perspectivas para a Equidade em Saúde”.  A programação inclui discussões e reflexões sobre a identidade negra e a inserção do (a) negro(a) na sociedade brasileira, no âmbito da educação, trabalho e saúde, no dia 20 de novembro.

Nos dias 21 e 22, serão realizadas exibição e roda de conversa sobre o filme “Corra!”, produções culturais da população negra, como artesanato, música, poesia e dança. Confira a programação completa no site do evento.

A aluna do curso de Mestrado em Enfermagem, Taisa de Paula Gonçalves, uma das organizadoras do evento, enfatizou que reconhece a necessidade e a importância de trazer a pauta da visibilidade negra, com relação aos desafios e perspectivas para a equidade em saúde, para as atividades e discussões dentro do campus universitário, representado pela Escola de Enfermagem da UFMG, considerando também que a força de trabalho em Enfermagem é predominantemente feminina e negra. “Esperamos que o evento seja um momento de refletir criticamente sobre como temos nos implicado com essas questões, como temos lidado com elas em nossas relações sociais e quais perspectivas de caminhos a seguir para o cumprimento dos direitos humanos e enfrentamento das diferentes formas de discriminação”, ressaltou.

Expressão cultural da comunidade afro-brasileira na Faculdade de Letras da UFMG

Com a proposta de apontar para a influência da cultura afro-brasileira nos diversos nichos sociais, o “Encontro Negritude e Teatro Negro” reunirá artistas, estudantes, professores e pesquisadores nos dias 22 e 23 de novembro, das 9h às 21h, no auditório 1007 da Faculdade de Letras da UFMG (Fale), campus Pampulha.

O evento, organizado pelo professor Marcos Alexandre e pela professora Elisa Belém, abordará questões relacionadas à oralidade, religião, às vivências de mulheres negras, assim como aos processos criativos que perpassam a negritude e refletem no Teatro negro. Não é necessária inscrição para participar do Encontro. Para mais informação, acesse a página no Facebook.

O debate sobre a expressão das minorias sociais também está presente nas pesquisas promovidas pelo Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Alteridade (Neia) que, juntamente com o Projeto de Extensão Literatura Afro-Brasileira em Foco, estiveram à frente da realização do Encontro. Na tentativa de compreender como as representações de gênero, etnia e cultura popular convergem-se na contemporaneidade, o universo da negritude estará no centro desse evento através de discussões embasadas pela teoria e pela prática de diversos estudiosos do tema.

Série da Rádio UFMG Educativa aborda origem dos negros brasileiros

Primeira reportagem focaliza o processo de apagamento dos nomes e sobrenomes africanos
Clique aqui e confira: https://ufmg.br/comunicacao/noticias/serie-da-radio-ufmg-educativa-aborda-origem-dos-negros-brasileiros