Fundep

Com apoio da Fundep, UFMG inaugura campus especializado em cultura

Postado em Notícias da Fundep

No dia 16 de março, a UFMG inaugurou seu campus especializado em cultura, em Tiradentes. Coordenado pela Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade e gerenciado pela Fundep, o projeto visa criar, no interior do Estado, um espaço privilegiado para o resgate e preservação de importantes aspectos da cultura mineira.

As obras ampliaram o centro de estudos e galeria Miguel Lins e estão restaurando o Museu Casa do Inconfidente Padre Toledo. Ainda será aberto ao público o Centro de Pesquisa e Experimentação em Sistemas Multimodais – núcleo avançado de estudo e produção de novas mídias – e o Museu de Santanas, que será construído no edifício da antiga cadeia pública, numa parceria com o Instituto Cultural Flávio Gutierrez.

Os imóveis utilizados são tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Eles fazem parte do patrimônio da Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade, que pertence a Universidade.

Campus

A ideia do campus avançado é promover o conhecimento científico na área da cultura e contribuir para o desenvolvimento de novas tecnologias no município e em seu entorno, movimentando a economia local.

De acordo com o Pró-Reitor de Extensão da UFMG, João Antônio de Paula, o espaço em Tiradentes tem localização privilegiada, abrigando um extraordinário patrimônio cultural e natural. “Com o Campus, iremos integrar Tiradentes às atividades de cultura e extensão da UFMG”, explica.

O Gerente de Projetos Especiais (GPE) da Fundep, Antonio Faraci, conta que os computadores do campus já estão interligados aos laboratórios da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com conexão via Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). “Será possível agregar conhecimento e, futuramente, com a movimentação de alunos, pesquisadores e professores, formar recursos humanos qualificados nas diversas áreas da atividade cultural”, afirma.

Obras

Em Tiradentes, a Casa Padre Toledo ficará fechada por um ano em virtude das reformas para abrigar o Museu Casa do Inconfidente Padre Toledo. As obras serão coordenadas por um grupo do Centro de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis, da Escola de Belas-Artes da UFMG. A biblioteca da Casa da Cultura também será ampliada para receber alunos, professores e visitantes do mundo inteiro com interesse no século XVIII.