Tamanho da letra: A- A+

Clientes


Depoimentos

 

Soluções em Gestão de Projetos: a expertise da Fundep

Com metodologias próprias e constante investimento em tecnologia gerencial, a Fundep garante a agilidade e a transparência em todos os processos de trabalho, suprindo a demanda de seus clientes por competências gerenciais, estrutura administrativa e financeira para projetos.

Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Fundep

Página Inicial > Fundep > Apoio à UFMG

Apoio à UFMG

A Fundep nasceu dentro da UFMG, como sua fundação de apoio, com o objetivo de viabilizar projetos da Universidade e contribuir com seu crescimento e desenvolvimento. Em mais de três décadas de atuação, seu trabalho buscou fortalecer os pilares de ensino, pesquisa e extensão da UFMG e ampliar as competências da Universidade em pesquisa, inovação, produção de conhecimento e construção de tecnologias próprias.

Para a Fundep, apoiar a UFMG no desenvolvimento de suas atividades é, além de uma missão, motivo de orgulho. Há mais de 35 anos que as histórias das instituições se confundem e trazem como resultado mais de 15 mil projetos realizados em parceria. Todo esse trabalho deu origem a iniciativas que trouxeram inúmeros benefícios para a sociedade, como avanços nas mais diversas áreas, prestação de serviços de qualidade, contribuição para políticas públicas e a formação de recursos humanos especializados para construção de um futuro promissor para o Brasil.



 

Fundo Fundep

Por ser uma instituição sem fins lucrativos e com a  missão de apoiar a UFMG no desempenho de suas atividades, a Fundep destina parte dos recursos do superávit de suas operações para a Universidade. A Fundação direciona parte de seu resultado operacional líquido positivo para investimento em projetos, por meio do Fundo Fundep de Apoio Acadêmico (FFAA).

A aplicação dos recursos disponibilizados pelo FFAA é definida pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da Universidade e tem a finalidade de contribuir para o desenvolvimento da pesquisa, ensino e extensão da UFMG..

 

Fundo Fundep
+ Fundos Fundep

 


Prêmio Fundep

O prêmio Fundep é conferido a cada três anos a pesquisadores e professores que tenham realizado obras de valor para o desenvolvimento da UFMG.

 

+ Prêmio Fundep

 


A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

ABR

18


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Trabalho escravo e tráfico de pessoas - como combater uma realidade invisível?

Apoiado pela Fundep, projeto da Faculdade de Direito da UFMG conecta experiências internacionais e capacita estudantes para o atendimento gratuito às vítimas

Em uma sociedade que assegura em lei as liberdades individuais dos cidadãos, é difícil acreditar que existam ataques a esses direitos, como o trabalho escravo e o tráfico de pessoas. O problema se agrava quando tais crimes não têm canais acessíveis para denúncias e contam com a invisibilidade em noticiários, jornais e outros meios de comunicação.

O trabalho escravo acontece de diversas formas: a pessoa é forçada a trabalhar onde não quer - muitas vezes é ameaçada ou está sendo vigiada -; fica presa no trabalho por sentir que tem alguma dívida com o empregador; ou, ainda, quando as jornadas de trabalho são feitas de formas exaustivas e degradantes, como ficar sem acesso ao banheiro, sem água potável etc.

Geralmente, o tráfico de pessoas se relaciona ao trabalho escravo quando a pessoa é levada para longe de casa e é forçada a trabalhar, se prostituindo ou tornando-se escrava. As vítimas são enganadas com oportunidades milagrosas e, ao chegar no local, são exploradas de tal forma que não conseguem retornar as suas famílias.

Como combater, então, o trabalho escravo e o tráfico de pessoas?

Desde 2015, a Clínica de Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais atua exatamente nessa questão. Integrando a rede internacional Clinnect HTS, promovida pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, a Clínica oferece aos seus estudantes atividades de ensino, pesquisa e extensão ligados ao combate desses crimes.

Coordenado pelos professores Lívia Miraglia e Carlos Henrique Haddad, da Faculdade de Direito da UFMG, o projeto realiza uma capacitação que alia ensino teórico e atendimento a casos concretos, proporcionando uma visão crítica para identificação de elementos que configuram os delitos. Além disso, a Clínica analisa dados e jurisprudências para elaboração de pesquisas de bases teóricas-jurídicas que demonstram a real situação do trabalho escravo contemporâneo e do tráfico de pessoas no Brasil e no mundo.

De acordo com esses dados, os próprios alunos, supervisionados por advogados, realizam um atendimento mais humano às vítimas por meio da assistência jurídica e judiciária que acontece de forma integral e gratuita. Assim, o projeto auxilia a atuação do Ministério do Trabalho e Emprego e do Ministério Público do Trabalho, formando uma conexão entre as experiências enfrentadas pelo Brasil e Estados Unidos.

Pelos direitos de liberdade

Em menos de três anos, já foram realizados cerca de 50 atendimentos em cidades de Minas Gerais e de outros estados. Além disso, o projeto atuou no desenvolvimento de diversas atividades, como aulas temáticas sobre direitos sociais para a comunidade haitiana e boliviana da região metropolitana de Belo Horizonte; pesquisas dos autos de infração do Ministério do Trabalho; e, mais recente, recebeu a visita de professores e estudantes da Universidade de Michigan.

Segundo a professora Lívia Miraglia, o trabalho escravo contemporâneo ainda é um grande tabu para a maioria da população, fato que é um empecilho para o seu combate efetivo. "Percebe-se que as pessoas têm dúvidas e não compreendem ao certo o conceito do crime, de modo que a discussão sobre o tema é extremamente necessária para o seu combate. É por meio da informação e da conscientização social que se torna possível realizar um diagnóstico mais acurado do problema e, assim, desenvolver políticas públicas efetivas para a sua erradicação", afirma.

A Fundep apoia as atividades da Clínica desde 2016, sendo responsável, inicialmente, pela concessão de bolsas aos estudantes. Para Ana Luíza Galliac, da Gerência de Atendimento a Projetos Fapemig e Lilyan Corrêa, da área de Apoio a Projetos, a divulgação da iniciativa é fundamental para mobilizar a população: "os trabalhos de ensino, pesquisa e extensão atendem as vítimas, mas também servem como um alerta para todos", enfatiza Lilyan. "O trabalho escravo não é um problema distante de nós", completa Ana Luíza. O projeto conta com financiamento da Fapemig.

Conhece alguém nessa situação? Ajude-nos a combater esses crimes.
Entre em contato: +55 31 99688-8364 | http://www.clinicatrabalhoescravo.com/ |  www.facebook.com/clinicatrabalhoescravoufmg

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

ABR

18


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Trabalho escravo e tráfico de pessoas - como combater uma realidade invisível?

Apoiado pela Fundep, projeto da Faculdade de Direito da UFMG conecta experiências internacionais e capacita estudantes para o atendimento gratuito às vítimas

Em uma sociedade que assegura em lei as liberdades individuais dos cidadãos, é difícil acreditar que existam ataques a esses direitos, como o trabalho escravo e o tráfico de pessoas. O problema se agrava quando tais crimes não têm canais acessíveis para denúncias e contam com a invisibilidade em noticiários, jornais e outros meios de comunicação.

O trabalho escravo acontece de diversas formas: a pessoa é forçada a trabalhar onde não quer - muitas vezes é ameaçada ou está sendo vigiada -; fica presa no trabalho por sentir que tem alguma dívida com o empregador; ou, ainda, quando as jornadas de trabalho são feitas de formas exaustivas e degradantes, como ficar sem acesso ao banheiro, sem água potável etc.

Geralmente, o tráfico de pessoas se relaciona ao trabalho escravo quando a pessoa é levada para longe de casa e é forçada a trabalhar, se prostituindo ou tornando-se escrava. As vítimas são enganadas com oportunidades milagrosas e, ao chegar no local, são exploradas de tal forma que não conseguem retornar as suas famílias.

Como combater, então, o trabalho escravo e o tráfico de pessoas?

Desde 2015, a Clínica de Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais atua exatamente nessa questão. Integrando a rede internacional Clinnect HTS, promovida pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, a Clínica oferece aos seus estudantes atividades de ensino, pesquisa e extensão ligados ao combate desses crimes.

Coordenado pelos professores Lívia Miraglia e Carlos Henrique Haddad, da Faculdade de Direito da UFMG, o projeto realiza uma capacitação que alia ensino teórico e atendimento a casos concretos, proporcionando uma visão crítica para identificação de elementos que configuram os delitos. Além disso, a Clínica analisa dados e jurisprudências para elaboração de pesquisas de bases teóricas-jurídicas que demonstram a real situação do trabalho escravo contemporâneo e do tráfico de pessoas no Brasil e no mundo.

De acordo com esses dados, os próprios alunos, supervisionados por advogados, realizam um atendimento mais humano às vítimas por meio da assistência jurídica e judiciária que acontece de forma integral e gratuita. Assim, o projeto auxilia a atuação do Ministério do Trabalho e Emprego e do Ministério Público do Trabalho, formando uma conexão entre as experiências enfrentadas pelo Brasil e Estados Unidos.

Pelos direitos de liberdade

Em menos de três anos, já foram realizados cerca de 50 atendimentos em cidades de Minas Gerais e de outros estados. Além disso, o projeto atuou no desenvolvimento de diversas atividades, como aulas temáticas sobre direitos sociais para a comunidade haitiana e boliviana da região metropolitana de Belo Horizonte; pesquisas dos autos de infração do Ministério do Trabalho; e, mais recente, recebeu a visita de professores e estudantes da Universidade de Michigan.

Segundo a professora Lívia Miraglia, o trabalho escravo contemporâneo ainda é um grande tabu para a maioria da população, fato que é um empecilho para o seu combate efetivo. "Percebe-se que as pessoas têm dúvidas e não compreendem ao certo o conceito do crime, de modo que a discussão sobre o tema é extremamente necessária para o seu combate. É por meio da informação e da conscientização social que se torna possível realizar um diagnóstico mais acurado do problema e, assim, desenvolver políticas públicas efetivas para a sua erradicação", afirma.

A Fundep apoia as atividades da Clínica desde 2016, sendo responsável, inicialmente, pela concessão de bolsas aos estudantes. Para Ana Luíza Galliac, da Gerência de Atendimento a Projetos Fapemig e Lilyan Corrêa, da área de Apoio a Projetos, a divulgação da iniciativa é fundamental para mobilizar a população: "os trabalhos de ensino, pesquisa e extensão atendem as vítimas, mas também servem como um alerta para todos", enfatiza Lilyan. "O trabalho escravo não é um problema distante de nós", completa Ana Luíza. O projeto conta com financiamento da Fapemig.

Conhece alguém nessa situação? Ajude-nos a combater esses crimes.
Entre em contato: +55 31 99688-8364 | http://www.clinicatrabalhoescravo.com/ |  www.facebook.com/clinicatrabalhoescravoufmg

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

ABR

10

Fundep - Intercâmbio acadêmico sobre justiça

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 10-04-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Intercâmbio acadêmico sobre justiça

Sistema judiciário brasileiro é tema de pesquisa de alunos norte-americanos, que visitam projetos de destaque na prevenção de homicídios de jovens. Fundep é gestora desse curso de férias da Universidade do Texas
    
Iniciativas mineiras de prevenção à violência e redução da criminalidade de jovens são casos de sucesso referenciados internacionalmente. Para conhecer o sistema de justiça brasileiro, estudantes de pós-graduação, mestrado e doutorado do departamento de Justiça Criminal da Texas State University, nos Estados Unidos (EUA), realizaram um curso de férias no país.

Coordenado pelos professores Donna Vandiver e Mark Stafford, da Texas State University, e desenvolvido em parceria com a UFMG, por meio da professora Corinne Rodrigues, o intercâmbio oferece aulas e palestras com especialistas em segurança pública de Minas Gerais e promove visitas a instituições do sistema de justiça e segurança do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e também ao projeto Fica Vivo! para ver de perto as atividades.

O programa tem reconhecimento internacional como experiência de sucesso na prevenção à violência de jovens em comunidade com vulnerabilidade social. Já foi referenciado pelo Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (Pnud) e também finalista do Prêmio Global de Excelência de Melhores Práticas para a Melhoria do Ambiente de Vida, Prêmio Dubai, criado pelo Centro das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (UN-Habitat) em parceria com a Municipalidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

O intuito dos universitários é fazer uma comparação com a política de prevenção do sistema americano. "Está sendo muito marcante tudo que estamos observando aqui. São muito visíveis as diferenças nas classes sociais. Temos uma favela ao lado de prédios bonitos sem nenhuma divisão", salientou a estudante da Texas University, Samantha Aguirre. Ela também disse estar admirada com o trabalho do Fica Vivo! que, "de forma pacífica e com sucesso, consegue auxiliar na queda de homicídios e apresentar novas oportunidades aos jovens", finalizou.

Apoio Fundep

A Fundação atuou em projetos do Fica Vivo! e também realizou a gestão deste curso de férias da Texas State University, viabilizando a parceria com a UFMG.

Fonte: Com informações da Agência Minas Gerais
Clique aqui e leia a matéria na íntegra.

 

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

MAR

29

Fundep - Para as grávidas de plantão - app Meu Pré-Natal

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 29-03-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Para as grávidas de plantão - app Meu Pré-Natal

Pesquisadores da UFMG desenvolveram um aplicativo que auxilia os papais durante todo o período da gestação e até após o nascimento do bebê. Projeto conta com a gestão da Fundep

Exame de gravidez positivo. Automaticamente, mil dúvidas surgem na cabeça dos papais, mesmo que eles nem sejam de primeira viagem, afinal, cada experiência é única. Com o objetivo de auxiliá-los ao longo de todo o período gestacional e também após o nascimento do bebê, pesquisadores da Faculdade de Medicina da UFMG planejaram e desenvolveram o aplicativo para dispositivos móveis "Meu Pré-Natal".

Coordenado pela professora do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia Zilma Reis, o projeto disponibiliza informações, orientações, divulga as melhores práticas de assistência à gestação e, também, tem o objetivo científico de testar a troca de informações sobre saúde entre sistemas eletrônicos.

A professora conta que a ideia da ferramenta surgiu a partir das demandas vivenciadas durante o atendimento pré-natal e da dificuldade de, muitas vezes, conversar em uma linguagem que as futuras mães consigam entender. ?O aplicativo tem um enfoque educacional, voltado para o casal grávido, principalmente à gestante, procurando apoiar com informações adequadas a toda trajetória da gravidez até o pós-parto?, pontua a coordenadora, que destaca: ?de forma alguma o aplicativo substitui a orientação do profissional de saúde, pelo contrário, ele valoriza o cuidado pré-natal nas unidades de saúde?.

Principais funcionalidades

?Deve-se continuar tomando remédio agora que está grávida? Qual a hora de começar a fazer o pré-natal?? O aplicativo esclarece essas e outras principais dúvidas dos pais. No programa, cada momento da gravidez é abordado de forma objetiva, em ordem cronológica, no formato de perguntas e respostas com conteúdos relevantes em textos e audiovisuais para a gestante se manter bem orientada sobre os cuidados e as transformações em seu corpo.

O aplicativo oferece, também, o gestograma: um calendário gestacional que os profissionais de saúde utilizam para determinar a data prevista para o parto, baseado na última menstruação e nas informações disponibilizadas pelo ultrassom. Dentro do menu, há orientações e informações do plano de parto recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e um álbum de fotos organizado em uma espécie de linha do tempo da gestação.

Há, ainda, um contador de contrações que auxilia a mulher saber a hora de ir para o hospital. ?Isso ajuda muito na prática, pois, por mais que a orientamos a acompanhar pelo relógio, na hora da dor é difícil ter essa concentração?, afirma Zilma. Quando o bebê nasce, seus dados e fotos podem ser registrados no aplicativo e compartilhados com amigos e familiares pelas redes sociais.

?Todo o conteúdo do programa se apoia nas melhores evidências científicas. Esse é o diferencial em relação aos outros aplicativos?, destaca Zilma.

O aplicativo Meu Pré-Natal é compatível com os sistemas Android e iOS e está disponível para download gratuito na Apple Store e na Google Play.

Realização

A iniciativa contou com o recurso do projeto de pesquisa chamado Skin Age, desenvolvido na UFMG, com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), Fundação Bill & Melinda Gates, Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), CNPq e o Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit/SCTIE/MS), por meio dos editais do Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS) Redes 2013.

A Fundep foi parceira no projeto. ?Realizamos a gestão administrativo-financeira da iniciativa, que demandou ações de compras, importação, pagamentos de prestadores de serviços, entre outras atividades?, conta a analista de projetos da Fundep, Flávia Paes. Segundo ela, a forma de gestão deste projeto foi diferenciada: ?Por se tratar de um produto inovador, trabalhamos com toda atenção para preservar o sigilo da ideia?.

Clique aqui e leia a matéria completa.

Fonte: com informações do site da Fapemig

 

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

MAR

27

Fundep - Fundep sela parceria entre UFS e UFMG e viabiliza

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 27-03-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Fundep sela parceria entre UFS e UFMG e viabiliza
estudos sobre fontes de energia

Projeto em rede visa troca de experiências sobre as bacias de Sergipe, Alagoas e São Francisco

O Laboratório de Pró-Geologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e o Laboratório de Estratigrafia e Geologia do Petróleo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) estão desenvolvendo uma parceria para estudos mais completos sobre as perspectivas de exploração de petróleo e outras fontes de energia no Brasil. A Fundep é a mediadora desse encontro e está apoiando o desenvolvimento do projeto das instituições. "Realizaremos a gestão do projeto em rede, apoiando simultaneamente as duas frentes de trabalho, capacitando ainda mais os laboratórios envolvidos e abrindo novos caminhos para iniciativas na indústria do petróleo e outras energias", explica Fabiano Siqueira, da Gerência de Negócios e Parcerias da Fundep.

Em março, a Fundep recebeu a equipe da UFS para uma visita à estrutura da UFMG e da Fundação. "Fomos convidados pela Petrobras a conhecer a Fundep, tendo em vista sua atuação de referência na gestão de pesquisas", ressalta o professor e coordenador do Laboratório de Pró-Geologia da UFS, Antônio Garcia.

Com experiência consolidada nos estudos das bacias petrolíferas de Sergipe e Alagoas, o laboratório da UFS tem 10 anos de atividades e conta com o apoio da Petrobras. "Nossos estudos se concentram na caracterização multi escalar dos reservatórios de petróleo a partir de modelos semelhantes de rochas expostas", explica Garcia.

Já o Laboratório de Estratigrafia e Geologia do Petróleo da UFMG atua nas pesquisas das unidades da Bacia do São Francisco, que vão da avaliação da matéria orgânica de rochas sedimentares ao estudo das ocorrências de gás natural. Para o professor Alexandre Uhlein, coordenador do laboratório, essa parceria proporciona um ambiente de troca de conhecimentos e experiências: "além da execução de trabalhos interessantes nas bacias de Sergipe e Alagoas, também contemplaremos a Bacia do São Francisco que possui ocorrências de jazidas de gás a serem melhor estudadas e entendidas".

O projeto tem previsão de início para o primeiro semestre de 2017 e configura-se como uma oportunidade para a indústria do petróleo e para a estruturação de outras importantes fontes energéticas do país. "A partir desse projeto, pretendemos alavancar pesquisas ainda mais amplas com o Instituto Nacional de Petróleo", finaliza Antônio Garcia.

 

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

MAR

23

Fundep - Concurso CRM MG - inscrições abertas

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 23-03-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Concurso público CRM MG - inscrições abertas

Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais tem vagas para os níveis superior, médio e médio técnico. Provas serão realizadas em maio

O Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais - CRM MG - abre inscrições para o concurso público destinado à composição do quadro de pessoal efetivo da instituição (6 vagas) e também para cadastro reserva (31 vagas).

Os cargos são: Agente Administrativo, Técnico em Contabilidade, Médico Fiscal, Bibliotecário, Agente de Fiscalização, Almoxarife, Técnico em Informática, Administrador de Rede, Analista de Sistemas, Jornalista, Advogado e Contador; para atuação em diversas cidades do Estado. Os salários variam de R$2.976,72 a R$6.085,12.

Provas

O concurso é constituído de prova objetiva, que possui caráter eliminatório e classificatório e será aplicada a todos os cargos - são 40 questões de múltipla escolha para os níveis médio completo e técnico e 50 questões para o nível superior; e de prova de redação, também caráter eliminatório e classificatório, para os cargos de nível médio e médio técnico. Estará aprovado o candidato que obtiver no mínimo 50% de acertos nas questões múltipla escolha, sem zerar nenhum dos conteúdos, e também o mínimo de 50% dos pontos atribuídos na prova de redação.

As provas serão aplicadas no dia 28 de maio de 2017 e os candidatos podem optar por fazer nos municípios de Belo Horizonte, Uberlândia, Montes Claros, Governador Valadares, Juiz de Fora e Varginha.

O local e horário exatos da prova serão divulgados no site da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), organizadora do concurso: http://www.gestaodeconcursos.com.br/

Inscrições

As inscrições para o concurso do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais podem ser feitas até às 20h do dia 17 de abril de 2017, mediante o pagamento da taxa de R$60 para os cargos de níveis médio e médio técnico, e R$90 para os cargos de nível superior.

Informações completas no edital, publicado no site: www.gestaodeconcursos.com.br

 

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

MAR

16

Fundep - Nova apoiada - Museu Goeldi

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 16-03-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Nova apoiada - Museu Goeldi

Formalizada parceria com o Museu Paraense Emílio Goeldi, que se concentra no estudo de sistemas naturais e socioculturais da Amazônia

Vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), o Museu Paraense Emílio Goeldi está localizado na região amazônica de Belém, no Pará. Desde sua fundação, em 1866, a instituição concentra-se no estudo científico dos sistemas naturais e socioculturais da Amazônia, e na divulgação de conhecimentos e acervos relacionados à região.

As atividades do Museu Goeldi contemplam a pesquisa, a comunicação científica e a formação de recursos humanos. As linhas de pesquisa estão organizadas em quatro áreas: Ciências da Terra e Ecologia, Botânica, Zoologia e Ciências Humanas (antropologia, arqueologia e linguística indígena).

Nesse sentido, a instituição desenvolve cursos de mestrado e doutorado por meio da Coordenação de Pesquisa e Pós-graduação; oferece o Parque Zoobotânico com atividades educativas que envolvem fauna e flora amazônicas; e promove exposições temporárias e itinerantes, que tem o objetivo de socializar o conhecimento científico.

Parceria

A parceria entre a Fundep e o Museu Goeldi iniciou em maio de 2016 com a submissão de um projeto à Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), e foi formalizada em dezembro de 2016 com a autorização da Fundep como Fundação de Apoio do Museu pelo MCTIC. Apesar de recente, a parceria está a todo vapor: a Fundep já submeteu um novo projeto do Museu a outro edital Finep.

Conheça mais sobre o Museu Paraense Emílio Goeldi.

 

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

FEV

23

Fundep - Prêmio José Reis de Divulgação Científica

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 23-02-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Prêmio José Reis de Divulgação Científica

Com a categoria 'Jornalista em Ciência e Tecnologia', prêmio chega a R$20 mil. Inscrições até 17/4/17
    
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou a 37ª edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica que premiará, em 2017, um jornalista profissional de destaque na difusão da Ciência, da Tecnologia e da Inovação nos meios de comunicação de massa.

As inscrições devem ser enviadas via Correios ao CNPq - Serviço de Prêmios e a documentação necessária inclui a Ficha de Inscrição, cópia do registro de jornalista, currículo atualizado em 2017 na Plataforma Lattes, justificativa que evidencie a contribuição do candidato à divulgação da ciência, da tecnologia e da inovação, e apresentação dos trabalhos mais importantes. A Ficha e mais informações podem ser obtidas na página do Prêmio na Internet: www.premiojosereis.cnpq.br/web/pjr/.

Os candidatos podem submeter sua inscrição até o dia 17 de abril de 2017.

O vencedor recebe uma premiação em dinheiro no valor de R$ 20 mil e diploma, além de participar da Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em julho de 2017, que acontecerá em Belo Horizonte (MG).

O Prêmio

Instituído em 1978, o Prêmio é uma homenagem ao médico, pesquisador, jornalista e educador José Reis, que teve uma grande atuação no fortalecimento da divulgação científica no Brasil, sendo um dos fundadores da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e de sua revista "Ciência e Cultura" e manteve, por 55 anos, uma coluna no jornal Folha de S. Paulo.

Anualmente, é escolhido um nome em uma das três categorias, que se revezam - "Jornalista em Ciência e Tecnologia", "Instituição e Veículo de Comunicação" e "Pesquisador e Escritor" - que tenha contribuído, significativamente, para a formação de uma cultura científica e por tornar a Ciência, a Tecnologia e a Inovação conhecidas da sociedade.

A escolha é feita por uma Comissão Julgadora, designada pelo Presidente do CNPq, composta por seis membros, sendo 3 de sua livre escolha e 3 indicados pelas seguintes entidades: Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC), Associação Brasileira de Jornalismo Científico (ABJC) e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

FEV

17

Fundep - Parabéns, Fundep!

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 17-02-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

Parabéns, Fundep!

Há 42 anos transformando conhecimento em desenvolvimento

17 de fevereiro de 1975. Exatamente nesse dia, a Fundep iniciou suas atividades. A professora Gilca Wainstein foi nomeada secretaria executiva e a Fundação começou a atuar com sede no prédio da Reitoria da UFMG. Os anos se passaram, a Fundep expandiu e hoje gerencia os projetos de ciência, tecnologia e inovação do país na Unidade Administrativa II, no campus Pampulha.

Nesses 42 anos, a Fundação gerenciou cerca de 25 mil projetos de pesquisa, ensino, extensão e desenvolvimento institucional de suas apoiadas. Viabilizando iniciativas das mais diversas áreas, a Fundação vem contribuindo para transformar conhecimento em educação, saúde, cultura, desenvolvimento científico-tecnológico e em vários outros benefícios para a sociedade. Essa é a sua missão. E, nós, somos parte!

Contexto

A Fundação foi idealizada em um período movimentado para a ciência no Brasil e no mundo, no qual as universidades investiram ativamente em política voltada para o desenvolvimento científico e tecnológico nacional. O cenário estava propício para que grupos de pesquisa buscassem meios de facilitar o desenvolvimento de seus projetos. Na UFMG, pesquisadores dos Institutos de Ciências Biológicas (ICB) e de Ciências Exatas (Icex) se mobilizaram para criar uma instituição que associasse agilidade e competitividade no auxílio de captação de recursos, e apoiasse as atividades acadêmicas e de pesquisa da Universidade. Assim, nasce a Fundep. 

Apresentação

Entidade de direito privado, devidamente reconhecida pelos Ministérios da Educação (MEC) e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC) como fundação de apoio, a Fundep atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, facilitando a execução das ações e permitindo que os pesquisadores foquem em suas atribuições principais para desenvolver iniciativas relevantes para o progresso científico-tecnológico do país.

A Fundação é credenciada para prestar serviços à UFMG, sua instituição de origem. Ao longo dos anos, a competência adquirida em gestão de projetos foi demandada por parceiros externos e, com a permissão das legislações, a Fundação conquistou autorização para dar suporte também a outros importantes centros de pesquisa e ensino do país. Clique aqui e veja quem são as 17 apoiadas.

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

FEV

10

Fundep - 11º Festival de Verão UFMG

Categoria (Fundep) por Comunicação Fundep em 10-02-2017


Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Espaço do Conhecimento


Página Inicial > Novidades > Notícia da Fundep

11º Festival de Verão UFMG

Com o tema ?Universos (In)Visíveis?, 11º Festival de Verão da UFMG será realizado de 20 a 23 de fevereiro

O Festival de Verão da UFMG completa 11 edições com oficinas, palestras e eventos culturais de 20 a 23 de fevereiro.

Organizado pela Diretoria de Ação Cultural (DAC) da UFMG e gerenciado pela Fundep, o Festival traz o tema Universos (In)Visíveis, que  busca realçar questões como as populações de rua, as minorias, o racismo e outras sociofobias, além da acessibilidade a pessoas com deficiência, a relação com a natureza e a alimentação viva, a universidade dentro da cidade, as revelações da ciência e do conhecimento, a ocupação de espaços públicos, entre outras.

As palestras e os eventos culturais são gratuitos, sujeitos à lotação. Já as inscrições para as oficinas podem ser feitas clicando aqui.

Nove oficinas acontecerão durante o Festival, entre elas, a oficina ?Biodiversidade evanescente em Minas: epicentro de um terremoto ambiental?, ministrada pelo professor Bernardo Machado Gontijo. Ela acontece no Conservatório de Música da UFMG, com uma visita programada durante dois dias à Serra do Cipó. A oficina ?Cruzinhar: Descobrindo uma forma viva de cozinhar - Oficina de alimentação viva?, da professora Laurita CasaGrande, acontecerá no Centro Comunitário da Ocupação Rosa Leão, bairro Zilah Spósito.

Palestras
O Conservatório da UFMG sedia as seis palestras do Festival com temas como exclusão social, saúde e religiosidade entre os dias 21 e 23 de fevereiro, das 10h às 12h. Entre os palestrantes estão Heli Sabino Oliveira, doutor e mestre em Educação pela UFMG, que abordará o tema ?Periferia, culturas e religiosidades?. Pedrina de Lourdes Santos, considerada a primeira capitã de Moçambique de Minas Gerais, falará da ?Religião de matriz africana?, dando esclarecimentos sobre as práticas de Reinado.

A programação completa está em www.ufmg.br/festivaldeverao

Serviço:
Festival de Verão da UFMG
Período: 20 a 23 de fevereiro
Local: Conservatório da UFMG (Avenida Afonso Pena, nº 1534), Centro Cultural da UFMG (Avenida Santos Dumont, nº 174), Espaço do Conhecimento UFMG (Praça da Liberdade), Centro Comunitário da Ocupação Rosa Leão (Bairro Zilah Spósito)

 

 


 

       Mais notícias da Fundep

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

<< < 1/319 > >>

Depoimentos

 

Soluções em Gestão de Projetos: a expertise da Fundep

Com metodologias próprias e constante investimento em tecnologia gerencial, a Fundep garante a agilidade e a transparência em todos os processos de trabalho, suprindo a demanda de seus clientes por competências gerenciais, estrutura administrativa e financeira para projetos.

Assine a Newsletter

Receba novidades e clipping de
notícias no seu email:

Você está em:

Fundep

Página Inicial > Fundep > Apoio à UFMG

Título da Página

Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual. Conteúdo Textual.


A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) atua na gestão administrativo-financeira dos projetos, oferecendo soluções nas áreas contábil, de pessoal, auditoria, prestação de contas, assessoria jurídica, compras, importação e captação.


Com uma experiência consolidada em mais de 40 anos de atuação, a Fundação se apresenta como uma das principais gestoras de ciência, tecnologia e inovação do país, lado a lado com seus clientes, na construção de uma parceria qualificada e de respeito mútuo.

 
Av. Pres. Antônio Carlos 6627 Un. Adm. II - Campus UFMG
CEP 31.270-901 - Belo Horizonte / MG / Brasil
OU UTILIZE A CAIXA POSTAL: Caixa Postal 6990 - CEP 30.120-972 

Telefone: +55 31 3409-4200 | CNPJ 18.720.938/0001-41 | Inscrição Estadual: Isenta
 

Site desenvolvido por:

Créditos

Categorias

Pular Links de Navegação.

Arquivo


Serviços

Youtube

Você sabia que o Youtube é um site na internet que as pessoas, de qualquer parte do mundo podem postar vídeos de forma gratuita?

A Bhtec, aproveitando deste espaço de convivência, criou um canal para postar os vídeos de seus cases de sucesso.

Acesse: www.youtube.com/bhtectv

Twitter

O Twitter é, hoje, uma das redes sociais da web de mais sucesso.

Nele, o usuário posta, a seu critério, posts de, no máximo, 140 caracteres.

Follow us: www.twitter.com/bhtec

Picasa

Compartilhar. Esta é a idéia do Picasa.

Ferramenta de upload de imagens e álbuns de fotos desenvolvido pela equipe Google é bastante usada pelas pessoas no ambiente digital.

A Bhtec se incorporou a este meio.

Acesse: www.picasa.com/bhtec

Delicious

Favorite-nos no Delicious e permita que seus amigos o vejam.

Esta é a idéia desta robusta ferramenta de compartilhamento de favoritos.

Basta clicar no link: http://www.delicious.com/


Nossa História

Wayback Machine

O Internet Archive, Wayback Machine é um site que guarda grande acervo das versões dos sites durante muitos anos.

Veja nossa história: http://web.archive.org/


Powered by Compose