Fundep

Caminhão Museu idealizado pela UFMG recebe prêmio internacional

Postado em Projetos

Projeto que percorre cidades do país teve conteúdo desenvolvido por pesquisadores da UFMG

O Caminhão Museu Sentimentos da Terra, idealizado pelo Projeto República, da UFMG, foi o terceiro colocado na Categoria I do Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus, que reconhece práticas de ação educativa em museus e instituições afins. Desenvolvido em parceria entre a Universidade e o Ministério do Desenvolvimento Agrário, o museu itinerante já foi visitado por cerca de 48 mil pessoas em 16 cidades brasileiras.

A exposição Sentimentos da Terra percorre o país desde 2013, em um caminhão museu que faz circular ideias e apresenta debates, personagens e acontecimentos muitas vezes já esquecidos, além de fornecer repertórios em várias áreas do conhecimento, como história, geografia e literatura.

O museu é um caminhão moderno, equipado com tecnologia de ponta em informação, circulação de conhecimento e entretenimento. Ele permanece por um período em cidades e vilarejos, como um centro de difusão de conhecimento e de lazer. Seus ambientes combinam o rigor intelectual do conteúdo apresentado com o potencial de experiência sensorial do visitante, por meio da construção de ambientes lúdicos, da apresentação interativa dos temas e da montagem de ambientes de imersão.

São utilizados recursos cênicos, cinematográficos e videográficos para criação de linhas narrativas que convidam o visitante a descobrir e a participar da história que se pretende contar. Seu conteúdo é resultado do trabalho realizado por equipe de pesquisadores da UFMG e do Projeto República, com curadoria da professora Heloisa Starling. O projeto visual, a museografia e a realização dos vídeos de animação foram coordenados por Gringo Cardia.

 

 

Premiados

A oitava edição do Prêmio Ibero-americano de Educação e Museus recebeu a inscrição de 148 projetos de 18 países. Os ganhadores na categoria I desta edição foram o projeto peruano El ecomuseo: estrategias educativas para hacer del patrimonio cultural una herramienta inclusiva de desarrollo sostenible, do Patronato Valle de las Pirámides de Lambayque – Museo de Sitio Túcume, que ficou em primeiro lugar, e Fortalecimiento a la difusión de la memoria histórica y la identidad cultural Maya Achi, do Museo Comunitario de la Memoria Histórica de Rabinal, Baja Verapaz, da Asociación para el Desarrollo Integral de las Víctimas de la Violencia en las Verapaces Maya Achi/Museo Comunitario de la Memoria Histórica (Guatemala).  

O programa Ibermuseus é uma iniciativa de cooperação e integração dos países ibero-americanos para o fomento e a articulação de políticas públicas destinadas à área de museus e da museologia. Vinculado à Secretaria Geral Ibero-Americana, o programa é dirigido por comitê intergovernamental integrado por representantes de 12 países – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Espanha, México, Paraguai, Peru, Portugal e Uruguai – e presidido pelo México desde 2016.

O Ibermuseus conta com a colaboração administrativa da Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), além do apoio financeiro da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid). Nessa estrutura está inserida a sua Unidade Técnica, responsável pela execução dos Planos Operacionais Anuais e pelo funcionamento do programa. Atualmente, sua sede fica no México.

 

 

Agência de Notícias UFMG – Com Projeto República