Fundep

Atuação coletiva é chave para a preservação das águas

Postado em Notícias da Fundep

Espaço para promover a troca de conhecimentos e fomentar a realização de iniciativas conjuntas, o “Workshop Gestão de Bacias Hidrográficas: bases teóricas, política pública e ações transdisciplinares” se encerra nesta sexta-feira (12/08). Além de autoridades no assunto atuantes em diferentes países – Brasil, Portugal e Equador -, o evento reuniu aproximadamente 250 participantes, entre docentes, alunos e representantes de organizações não-governamentais, da sociedade civil e da iniciativa privada, bem como gestores públicos ambientais.

“Trata-se de uma oportunidade para aumentar nossa rede de parceiros, construir novas alianças e ampliar as discussões sobre o gerenciamento das águas, de forma que esses saberes possam ser colocados em prática por equipes, cada vez mais, transdisciplinares, em escala regional, nacional e, até mesmo, planetária”, avalia o professor da UFMG Marcos Callisto, coordenador do evento e vice-coordenador do Programa de pós-graduação em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre.

Segundo Carlos Bernardo Mascarenhas, que coordena o setor Bio Peixes do Projeto Manuelzão, o workshop funciona como um instrumento para levar à sociedade os conhecimentos produzidos na academia e, ao mesmo tempo, reforça o processo de formação de recursos humanos qualificados para atuar na área – fator determinante no cenário atual.

Já o pró-reitor de Pós-Graduação da UFMG, Ricardo Santiago Gomez, destacou em sua fala de abertura que, embora a formação de pesquisadores ainda possua caráter disciplinar, existe um movimento na Universidade para que os grandes temas sejam tratados de maneira mais abrangente.

Quatro mesas redondas orientam os debates nos dois dias de programação: Bases conceituais e abordagens de pesquisa, Metodologias e inovações, Experiências ictiológicas e Experiências transdisciplinares.

Presença

Para dar início ao evento na manhã de quinta-feira (11/8), se pronunciaram o pró-reitor de Pós-Graduação, Ricardo Santiago Gomez, representando o reitor da UFMG, Clélio Campolina Diniz; o pró-reitor de Pesquisa, Renato de Lima Santos; o diretor do Instituto de Ciências Biológicas, Tomaz Aroldo da Mota Santos; o coordenador do evento Marcos Callisto; o coordenador do Projeto Manuelzão professor Marcus Vinicius Polignano e o presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Geraldo José dos Santos.

Iniciativa do Programa de pós-graduação em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre da UFMG, em parceria com o Projeto Manuelzão/UFMG, o workshop contou com a gestão administrativo-financeira da Fundep. “A Fundação mostrou-se uma grande apoiadora desse trabalho, sendo uma importante parceira para sua concretização”, avaliou o professor Marcos Callisto na solenidade de abertura.

Analista do projeto na Fundep, Renata Ferreira de Freitas, sentiu-se gratificada ao ver o resultado de sua dedicação. “O reconhecimento dos participantes e dos organizadores é um incentivo ainda maior e nos permite ter uma dimensão de como nossos esforços são percebidos dentro e fora da Universidade.”